Envie seu vídeo(11) 4745-6900
terça 16 de agosto de 2022

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 16/08/2022
SESC AGOSTO 2022

Ao vivo, música instrumental de Juliana Rodrigues Trio emociona e encanta

Apresentação realizada no Teatro Vasques marcou o lançamento de ‘Vive’, mais recente álbum lançado por Juliana Rodrigues, Abner Paul e João Benjamin

Por de Mogi21 JUL 2022 - 14h15
Ao vivo, música instrumental de Juliana Rodrigues Trio emociona e encantaFoto: Divulgação
Quem estava lá, sentiu. O lançamento do álbum ‘Vive’, de Juliana Rodrigues Trio, foi marcado por emoção. No palco do Teatro Vasques, em Mogi das Cruzes, o piano de Juliana encantou, a bateria de Abner Paul vibrou e o baixo de João Benjamin ecoou. Tudo isso aconteceu junto, em uma tocante celebração sonora. 
 
Todas as músicas de ‘Vive’ estavam no repertório, e por isso o show refletiu, ao vivo, as melhores características do disco, que é uma experiência é essencialmente instrumental, mas apresenta também muitas falas, palavras e emoções.
 
Além de músicas como ‘Entre as Estrelas e o Chão’ e ‘Quatro Por Meia Dúzia’, que fizeram o público aplaudir de pé, animado, marcaram presença as melodias feitas sobre discursos, conforme ensinou o compositor Hermeto Pascoal na técnica ‘Som da Aura’. 
 
Um dos destaques ficou com a inédita ‘Libertad’, que além de uma obra da poetisa paraguaia Josefina Pla transforma em música a fala da ex-presidente Dilma Rousseff sobre a violência do período da ditadura militar.
Nesta mesma linha, mexeu com o público a faixa ‘Mataram Mais Uma de Nós’, que acompanha as falas de Talíria Petrone e Marielle Franco, configurando um protesto, uma manifestação artística, uma declaração política feita pelo trio.
 
Sejam agitados, íntimos ou profundos, em todos os momentos do show ficou perceptível a sinergia entre o trio. Quem acompanha o trabalho já deve ter assistido a minissérie documental ‘Sobre Vive’, com depoimentos que mostram exatamente isso. Mas no palco, ao vivo, é diferente. Mais do que ver, é possível sentir.
 
Embora estivessem fixos no palco, os três não ficaram parados. Corpos e olhos se viravam e se dividiam, ora para a partitura, ora para o público, ora para os companheiros. Nos momentos de improviso, a bateria de Abner desafiava o baixo de João, que devolvia a provocação ao piano de Juliana. Juntos, os três apresentaram brilho único. E nos solos, esse brilho ficou ainda mais evidente.
 
João Benjamin emocionou a plateia em momentos como a faixa ‘Pro João’; Abner divertiu a todos com sons alegres e um sorriso no rosto; E Juliana sensibilizou em intensos improvisos de piano.
 
“Foi muito bom e importante finalizar essa etapa, com a presença da família e dos amigos. Tudo correu bem”, avalia Juliana, que, no palco, fez questão de agradecer a todos que fizeram ‘Vive’ se tornar realidade.
 
Não era difícil, na plateia, encontrar olhos marejados pela emoção. Até mesmo uma criança, que acompanhava a mãe, chorou. E tinha gente de outras cidades, como São José dos Campos. Entre aplausos e assovios, o Teatro Vasques ouviu, também, pedidos de “bis”. E após um caloroso abraço, o trio decidiu improvisar uma última música, levando a plateia à loucura. Tudo isso foi gravado e será, em breve, disponibilizado em vídeo.
 
‘Vive’, o disco, continua, como o nome sugere, vivo. Todas as nove faixas podem ser ouvidas nas plataformas digitais (Youtube, Spotify, Deezer, Apple Music, Amazon Music, Napster e Tidal), e o concerto no Vasques, que teve entrada gratuita, foi apenas um primeiro lançamento presencial. Novos shows podem ser marcados, e por isso vale ficar ligado nas redes sociais de Juliana Rodrigues (YouTube, Facebook e Instagram).
 
O álbum é fruto de uma ação viabilizada com apoio da Prefeitura de Mogi das Cruzes, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (SMCT), prensado pelo Estúdio Municipal de Áudio e Música e premiado com recursos da Lei Federal Aldir Blanc nº 14.017/2020.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias