Envie seu vídeo(11) 4745-6900
quinta 30 de junho de 2022

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 30/06/2022
CAMPANHA INVERNO SOLIDÁRIO PI 50130
PREFEITURA DE MOGI CAMPANHA: PRO MULHER 2022 PI 50288
SECRETARIA DO GOVERNO PI 349.798
PREFEITURA DE MOGI CAMPANHA: INSTITUCIONAL 2022 PI 50344
SECRETARIA DO GOVERNO PI 349.415
Cultura

Suzanense ingressa na companhia canadense Ballet Edmonton

Samuel Ramos, de 22 anos, morou no bairro Parque Maria Helena

Por Guynever Maropo - de Suzano07 JUN 2022 - 14h18
Suzanense ingressa na companhia canadense Ballet EdmontonFoto: Divulgação
O suzanense Samuel Ramos, 22, se mudou, há dois anos e meio, para o Canadá ao ganhar bolsa de estudos na Coastal City Ballet. Foi selecionado para participar da Companhia Ballet Edmonton, em Alberta, como bailarino. 
 
Ele nasceu em Suzano e morou no bairro Parque Maria Helena. Caçula de quatro irmãos mais velhos, desde pequeno, foi incentivado pelos pais a dançar e frequentava escolas de danças. Aos 8 anos ganhou uma bolsa na Escola Livres Para Dançar, onde permaneceu por 10 anos e se formou em 2018 nas artes contemporâneas. “Nunca foi fácil chegar onde estou. Vim de uma família de baixa renda. Felizmente ganhei a bolsa aos 8 anos que fez eu persistir no meu sonho”, conta o bailarino.
 
No ano de 2019, Samuel ingressou na escola Anacã Studio de Dança, em São Paulo praticava aula de jazz e dança Contemporânea. Nestes anos de estudos, sempre participou de diversos festivais e competições de danças que sorteavam bolsas de estudos para o exterior. Na cidade de Marília participou de um campeonato onde conquistou a bolsa integral na Coastal City Ballet no Canadá. Sem ter condições financeiras, começou a vender doces e salgados, rifas e bingos até ‘vakinha’ on-line para conseguir o dinheiro da viagem.
 
Atualmente faz dois anos e meio que se mudou para o Canadá. Quando o bailarino chegou no país, contou que foi em busca de emprego para manter o custo da sua acomodação e alimentação.
“Trabalhei lavando pratos em restaurantes, como garçom, faxineiro. Independente do serviço eu fazia para conquistar meu sonho”, diz.
 
Participou de diversas audições para companhias de dança e recebeu inúmeras respostas negativas. Até que recentemente fez a seleção para a companhia Ballet Edmonton e recebeu uma resposta positiva. “Em breve vou me mudar para Alberta e ser reconhecido pelo trabalho que escolhi é um sonho se tornando realidade”, afirma.
 
Samuel Ramos conta que sente falta da sua família e pretende no próximo ano fazer uma visita. “Estou guardando dinheiro para visitar eles, sinto saudade todo dia. Sou uma pessoa ligada a família”, conta. Ainda, ressalta que não pretende voltar a morar no Brasil porque sua profissão não é reconhecida como um trabalho de renda fixa. “O Canadá é um país que preza pela segurança dos seus cidadãos e têm uma cultura totalmente diferente do Brasil. Além disso, valorizam meu trabalho e sou reconhecido por tal”, conclui.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias