Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 30 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 30/09/2020
Pmmc Sarampo
ÚNICCO POÁ
SOUZA ARAUJO
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Barragem se rompe, distrito é atingido e deixa soterrados em Minas Gerais

06 NOV 2015 - 07h01

 Uma barragem de rejeito da empresa de mineração Samarco se rompeu na tarde de ontem entre os municípios de Mariana e Ouro Preto, a cerca de 110 quilômetros de Belo Horizonte, Minas Gerais. A barragem de rejeito é uma estrutura para armazenar resíduos da mineração. O acidente deixou vítimas no Distrito de Bento Rodrigues.

Até as 21h50, haviam sido confirmadas 17 mortes e 75 feridos. A previsão dos bombeiros era de que o número de mortes chegasse a 40 - ainda havia desaparecidos. Mais de 50 feridos foram socorridos no local - 13 foram levados para o Hospital Monsenhor Horta, em Mariana, alguns em estado grave.

O promotor Carlos Eduardo Ferreira Pinto, coordenador de Meio Ambiente do Ministério Público Estadual, que está na região, disse que há pelo menos 10 desaparecidos. Os dejetos atingiram parte do distrito de Bento Rodrigues. "A situação é catastrófica Muito delicada", disse.

Três helicópteros, dos bombeiros, da Polícia Militar e da Polícia Civil, seguiam para a região por volta das 18 horas, conforme informações do capitão Marcelo, do helicóptero Arcanjo, dos Bombeiros. A Samarco divulgou nota afirmando ter ocorrido rompimento da barragem de rejeitos chamada Fundão, na unidade de Germano, nos municípios de Ouro Preto e Mariana.

Conforme o texto "a organização está mobilizando todos os esforços para priorizar o atendimento às pessoas e a mitigação de danos ao meio ambiente".

A nota diz ainda que "as autoridades foram devidamente informadas e as equipes responsáveis já estão no local prestando assistência".

Causas

O Ministério Público abriu inquérito para apurar as causas da tragédia. Para a imprensa, o promotor Ferreira Pinto destacou que "nenhuma barragem rompe por acaso, não é uma fatalidade". A região atingida pelo acidente é alvo de exploração desde o período colonial. O início da alteração da paisagem data do século 18, com intenso desmatamento praticado por mineradoras em busca, principalmente, de ferro.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias