Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 18 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/09/2020
PMMC COVID LAR
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE

Candidatos ‘trocam farpas’ e apresentam propostas para Ferraz

13 SET 2016 - 08h01

O debate eleitoral de Ferraz de Vasconcelos, organizado pela Rede DS de Comunicação em parceria com o AT Notícias, apresentou os candidatos à Prefeitura, no último domingo. Os cinco prefeituráveis falaram sobre educação, saúde e gestão pública. Houve troca de farpas, principalmente no terceiro e quarto bloco. Também contaram o porquê querem ser eleitos. O evento aconteceu no Montreal.

O primeiro a falar porque gostaria de ser prefeito foi o candidato José Célio Santos (PT), o Célio Santos. "Quero ser prefeito de Ferraz porque a cidade vem sendo abandonada há vários governos. Me preparei. Me formei em administração pública e desenvolvimento sustentável, para que a gente faça um governo digno, transparente e de inclusão social, do povo para o povo".

Em seguida, o candidato Aurélio Costa de Oliveira (PPS), o Aurélio Alegrete, falou sobre honestidade. "Quero ser prefeito porque, com transparência e honestidade, quero administrar a cidade. Porque sou gestor e Ferraz precisa disso".

O candidato José Izidro Neto (PMDB) falou sobre a gestão que tem feito como prefeito em exercício. "Tenho trabalhado com muita seriedade. Fui vereador por 16 anos e eu defendia a cidade. Mesmo com a dificuldade que estamos passando, nós começamos o processo de mudança", comentou.

Ronaldo Resende da Silva (PHS), o Pastor Ronaldo, que foi o que falou em seguida, devido ao critério de sorteio. "Estou pleiteando como prefeito devido à vergonha que a nossa cidade está passando. Na educação, na segurança, na saúde. As coisas aqui acontecem apenas no marketing".

Já o candidato José Carlos Chacon (PRB), o Zé Biruta, foi o último a dizer porque gostaria de ser prefeito. "Já fui vereador e fui prefeito. Desculpa a modéstia, mas 80% do que tem na cidade fui eu que fiz. Me torno candidato novamente porque me acho o mais preparado para a cidade".

Entre os blocos, os candidatos tiveram um intervalo de cinco minutos para ter acesso a seus assessores. Durante o segundo bloco os políticos responderam perguntas encaminhadas pela população e interpretadas pelos jornalistas do DS. Entre as questões, o tema educação teve destaque. No terceiro bloco os candidatos puderam perguntar para seus adversários. O tema que predominou foi governabilidade. O primeiro a perguntar foi Célio Santos, seguido por Alegrete, Pastor Ronaldo, Izidro e Zé Biruta. O debate teve fim com o quarto bloco, onde os adversários fizeram suas considerações finais.

RESPOSTA

Durante o terceiro e quarto bloco a Comissão Organizadora do debate autorizou oito direitos de resposta de 30 segundos cada. As solicitações vieram das assessorias dos candidatos Zé Biruta, Izidro e Aurélio Alegrete.

Durante o terceiro bloco o candidato Zé Biruta teve 30 segundos para falar sobre um pronunciamento em que dizia querer colocar bancos infláveis como medida para as enchentes no município. Em seguida o candidato Izidro pediu direito de resposta sobre pagamentos dos funcionários da Prefeitura. O terceiro a pedir o direito de resposta foi o candidato Aurélio Alegrete, sobre o comentário feito por Izidro, sobre o político não morar em Ferraz.

O quarto bloco foi protagonizado pelos candidatos Izidro e Alegrete com provocações entre si e cinco pedidos de respostas. Entre os comentários, foi citada a ligação de ambos com o prefeito afastado de Ferraz, Acir Filó (PSDB).

A candidata Elaine Abissamra (PSB) não compareceu ao debate. Ela encaminhou ofício ao DS, no sábado, justificando sua ausência.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias