Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 27 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/10/2020
PMMC MULTI 2020
SOUZA ARAUJO
PMMC COVID VERDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Pmmc Sarampo Outubro

Contra reorganização, 40 estudantes ocupam escola estadual em Poá

21 NOV 2015 - 07h01

 Cerca de 40 alunos da Escola Estadual (EE) Professora Nanci Cristina do Espírito Santo, no Jardim Santa Helena, em Poá, e alguns pais ocuparam a instituição entre a madrugada e a manhã de ontem. Até a noite, a expectativa era de que 80 estudantes já estivessem no local.

A informação foi passada por alunos do Ensino Médio (EM), que protestam contra a reorganização escolar proposta pelo Estado. O governo quer que a unidade em questão forneça aula apenas para o Ensino Fundamental (EF) a partir de 2016. Logo, os cerca de 500 estudantes dos 1º, 2º e 3º anos do Ensino Médio seriam transferidos para a EE Professor Eliseu Jorge, no Jardim Antonio Picossi.

Um dos porta-vozes, de 15 anos, falou com o DS, mas preferiu não se identificar. Segundo o garoto, entre as preocupações dos alunos está a segurança. “O trajeto que teremos que fazer é perigoso. Teríamos que passar dentro de um terreno particular. Ali nas proximidades também há muito mato. Temos receio de que as meninas sofram algum tipo de agressão, como estupro, sem falar do medo de sermos roubados”.

Para passar os próximos dias no local, os ocupantes levaram colchonetes, alimentos e roupas. Questionado, ele apontou que a unidade deve ter as aulas suspensas na segunda-feira ou até que o Estado forneça uma alternativa melhor aos jovens, que não seja a transferência do Ensino Médio.

A coordenadora do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) em Poá , Jucinéia Benedito dos Santos, e outros integrantes da associação estiveram em frente à instituição para prestar apoio aos estudantes. “Gosto de dizer que eles estão presentes na escola, que é o que eles estão fazendo agora. Estamos acompanhando de perto e não há negociação, não há conversa por parte do Estado”, disse, ressaltando a conduta da Diretoria Regional de Ensino (DRE) de Itaquaquecetuba e da Secretaria de Estado da Educação (SEE) em tratar sobre outras possibilidades.

No Estado, existem mais de 60 escolas ocupadas. O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) vem realizando audiência de conciliação para discutir a questão das ocupações das escolas paulistas.

ESTADO

O projeto do governo prevê o fechamento de 94 escolas e a transferência de cerca de 311 mil estudantes para instituições de ensino na região onde moram. O objetivo da reorganização, segundo a secretaria, é segmentar as unidades em três grupos (anos iniciais e finais dos ensinos fundamental e médio), conforme o ciclo escolar.

Em nota, a Secretaria da Educação informou que continua disposta a dialogar com os manifestantes. "A secretaria lamenta que grande parte dessas invasões seja liderada por representantes de movimentos que desconhecem o processo de reorganização da rede de ensino".

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias