Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 24 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/10/2020
PMMC MULTI 2020
Pmmc Sarampo Outubro
SOUZA ARAUJO
PMMC COVID VERDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Ipiranga deixará de ter maternidade; é a 4ª fechada em 5 anos na região

18 DEZ 2015 - 07h01

 O Alto Tietê terá a quarta maternidade fechada em um período de cinco anos. A Rede Ipiranga anunciou que no dia 15 de janeiro a sua unidade materno-infantil vai encerrar as atividades. Desde 2010, duas unidades que atendem gestantes foram fechadas em Suzano (Campos Salles e São Sebastião), além da maternidade do Hospital Osíris Florindo Coelho, em Ferraz, que permaneceu sem atividades por aproximadamente um ano. A assessoria de imprensa do Hospital Ipiranga informou que os pacientes serão encaminhados para a unidade da rede em Arujá.

"A Rede Ipiranga comunica o encerramento das atividades de sua unidade materno-infantil, de Mogi das Cruzes, a partir de 15 de janeiro de 2016. Os serviços de maternidade, unidade de terapia intensiva neonatal, centro obstétrico, pronto atendimento obstétrico e berçário serão concentrados no Hospital e Maternidade Ipiranga Arujá, localizado na Avenida Melvin Jones, 90, no Centro de Arujá", informou a assessoria em nota. Os outros serviços serão realizados normalmente na unidade hospitalar.

Apesar de a informação estar confirmada oficialmente, não há comunicado no site do hospital informando os pacientes sobre a situação. O DS também esteve na unidade hospitalar, mas nenhum funcionário afirmou ter informações sobre o fechamento da maternidade. O hospital foi adquirido há três anos pela Amil e foi inaugurado há mais de 50. Na ocasião, a empresa anunciou investimentos na maternidade, Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal e aumento em 50% no número de leitos. A assessoria de imprensa não comunicou por quais motivos o setor encerrará as atividades. O assunto foi debatido no programa Radar Noticioso, da Rádio Metropolitana, pela âncora Marilei Schiavi. A unidade conta com aproximadamente 40 médicos e realiza cerca de 110 partos mensais.

O DS procurou a Prefeitura de Mogi para comentar sobre o assunto, porém a administração informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que não tem conhecimento sobre esta informação. A reportagem também consultou a Amil para saber qual encaminhamento daria a seus conveniados, porém a empresa não respondeu até o fechamento da reportagem.

CRISE NA SAÚDE

A crise na saúde tem se agravado na região desde 2010, quando houve o fechamento de dois hospitais e maternidades em Suzano. Na ocasião, a Santa Casa de Misericórdia da cidade ficou sobrecarregada e algumas gestantes passaram a procurar outras unidades do Alto Tietê. Além disso, a maternidade do Regional de Ferraz ficou fechada entre 2014 e 2015 para obras. Recentemente, o Hospital Santa Maria foi inaugurado em Suzano, porém a unidade não possui maternidade.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias