Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 30 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 29/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
SOUZA ARAUJO
ÚNICCO POÁ
Pmmc Sarampo

Mais um jovem morre afogado na Lagoa Azul

14 FEV 2016 - 07h01

Mais um jovem morreu afogado na Lagoa Azul, em Suzano. Este é o segundo afogamento em quatro dias. Ontem, por volta das 15h30 o Corpo de Bombeiros e o resgate foram acionados para atender o chamado, por volta das 16h20, o mergulhador cabo Neris, retirava o corpo de um rapaz, de 21 anos, já sem vida de dentro da lagoa.

De acordo com informações preliminares de pessoas que estavam no local, o jovem Luis Paulo Macedo da Silva, se afogou poucos minutos depois de entrar na lagoa. A prima da vítima, que preferiu não se identificar contou à reportagem que eles são de Ferraz de Vasconcelos e esta seria a segunda vez que vinham até a Lagoa Azul para nadar.

Ainda de acordo com ela, o primo dizia nadar igual a um "peixe". "Ele entrou no raso e minutos depois desapareceu. Alguns garotos disseram que estavam nadando e perderam o pé e então voltaram e quando olharam para trás o viram afundar", relata.

A equipe do Corpo de Bombeiros da viatura AS-17201, composta pelo sargento Marcelo, mergulhador cabo Neris, cabo Elias e soldados Turossi e Tuzi, demoraram cerca de 40 minutos para encontrar o jovem. Em seguida, agentes do Instituto Médico Legal (IML) e Polícia Militar (PM) foram acionados para fazer a remoção do corpo.

Mesmo com a possibilidade eminente de afogamento, pelo menos 10 pessoas continuaram dentro da lagoa enquanto o mergulhador dos Bombeiros fazia a busca. Ao entorno do lago cerca de 50 pessoas assistiam o salvamento. O público, por sua vez, já estava no local quando o resgate chegou.

Segundo Claudete Rafael, vizinha da Lagoa Azul, ela foi até o espaço para ver o que havia acontecido. "Sempre que vemos o resgate ficamos com o coração apertado. Me assusto só de vê-los nadar. Aqui é muito perigoso, mas ninguém respeita a placa de proibição", comenta. A também vizinha Luciana Ricci concorda e completa que vê a movimentação dos banhistas com agonia. "Eles mergulham em um lugar que não sabem se vão voltar", lamenta.

Conforme divulgado pelo DS, na terça-feira, um jovem, de 19 anos, também morreu afogado na Lagoa Azul. O acidente aconteceu por volta das 13h30. Mergulhadores do Corpo de Bombeiros trabalharam mais de duas horas no local. O corpo de Pedro Antonio Vorus foi encontrado por volta das 16 horas. A vítima morava no bairro Miguel Badra Baixo, mas cresceu nas proximidades da lagoa.

LAGOA

De acordo os bombeiros, a água no fundo da lagoa é muito escura e quase não permite visibilidade. Além disso, o solo de lagos e represas não apresentam firmeza como o de piscinas e praias, mas alguns destes espaços, como no caso da Lagoa Azul, a propriedade é privada, o que demanda de vigilância própria. A Lagoa Azul está situada em uma área de preservação ambiental entre a Avenida Roberto Simonsen e a Rua José de Almeida, no Jardim Imperador. Domingo costuma ser o dia que mais atrai visitantes e famílias que se reúnem em torno do lago para fazer piqueniques.

ABERTURAS

Vale destacar que as grades que dificultariam a entrada de pessoas na Lagoa Azul foram arrancadas. Na Avenida Senador Roberto Simonsen é possível identificar duas entradas. A primeira está próxima a placa de "Proibido Nadar", afixada na grade pela Defesa Civil de Suzano.

Neste trecho foram retirados quase dois metros de ferro. Um pouco mais a frente, ao lado de um painel elétrico da Sabesp há outra passagem.

Outras duas aberturas ainda podem ser encontradas na Rua José de Almeida. A primeira também possui cerca de 2 metros de comprimento, além disso, 300 metros à frente, o alambrado foi vandalizado e uma trilha foi feita para acessar o local que é cortado por um córrego. Neste ponto também há placa indicativa de Proibido Nadar.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias