Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 30 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 30/09/2020
SOUZA ARAUJO
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
ÚNICCO POÁ
Pmmc Sarampo

Marco Bertaiolli vistoria obras de avenida na Vila Nova Mogilar

13 MAI 2016 - 08h01

 O prefeito de Mogi das Cruzes, Marco Bertaiolli (PSD), vistoriou, na manhã de ontem, as obras da nova avenida que está sendo construída na Vila Nova Mogilar, ligando as avenidas Antonio de Almeida e Yoshiteru Onishi. Os trabalhos são uma contrapartida da empresa MRV para a construção de 1,5 mil unidades habitacionais na região e colaborarão para desafogar o trânsito de veículos na Avenida Francisco Rodrigues Filho e na praça Kazuo Kimura.

A nova avenida tem investimento de cerca de R$ 10 milhões e terá duas pistas de rolamento, pistas de aceleração e desaceleração nos acessos aos condomínios, ciclovia, calçadas, canteiro central e iluminação, seguindo o padrão de obras da Prefeitura de Mogi das Cruzes desde 2009. No encontro com a avenida Antonio de Almeida será construída uma rotatória, que fará o ordenamento da circulação de veículos. Já na chegada à avenida Yoshiteru Onishi será construído um sistema viário que permitirá o acesso dos motoristas que trafegarem nos diversos sentidos.

“É mais um grande investimento que a cidade está recebendo, desta vez em uma contrapartida exigida pela Prefeitura para a implantação de unidades habitacionais. Com a nova via, o trânsito na Avenida Francisco Rodrigues Filho e na rotatória Kazuo Kimura será desafogado. Quem vem da rodovia Mogi-Guararema ou de Cezar de Souza terá opção de entrar na avenida Antonio de Almeida, pegar esta avenida e já sair na Yoshiteru Onishi, ao lado da Fatec, e seguir para a via Perimetral ou para São Paulo”, explicou Bertaiolli, ao lado do vice-prefeito José Antonio Cuco Pereira.

A previsão é que a nova avenida seja entregue até julho. Atualmente, os funcionários estão implantando a base da via, o sistema de drenagem e as guias. Além disso, também foi iniciada a construção da rotatória no encontro com a Avenida Antonio de Almeida.

Bertaiolli ressaltou que o modelo de contrapartida de empreendimentos, desenvolvido em Mogi nos últimos anos, vem apresentando resultados positivos para a infraestrutura urbana.

“Este modelo que a Prefeitura implantou funciona e pretendemos transformar as contrapartidas em lei. Estou encaminhando para a Câmara Municipal nesta semana a Lei Estudo de Impacto de Vizinhança, o EIV, um instrumento urbanístico que falta em Mogi das Cruzes e que coloca as contrapartidas não como uma compensação pontual, mas como regra. Todo empreendimento terá de ter também um investimento para a infraestrutura da cidade”, explicou Bertaiolli.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias