Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 21 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE

Peritos afirmam que ônibus tombou antes de capotar na Mogi-Bertioga

12 JUN 2016 - 08h01

 O ônibus que se envolveu no acidente na Rodovia Dom Paulo Rolim Loureiro (SP-98), a Mogi-Bertioga, na noite de quarta-feira, deixando 17 universitários e o motorista mortos, tem algumas marcas na lateral do veículo as quais evidenciam que ele tombou antes de capotar e bater em uma pedra na pista contrária. A afirmação foi feita por agentes da Polícia Civil, os quais realizaram perícia no automóvel ontem. O veículo levava 46 pessoas no momento do acidente.

O peritos, que são do Guarujá, foram na parte da manhã até o posto da Polícia Rodoviária, onde fotografaram o veículo, recolhendo possíveis provas para analisar e chegar à conclusão sobre o motivo que levou ao acidente.

O tacógrafo, que é o aparelho utilizado para medir a velocidade de um veículo, foi encontrado sem estragos e recolhido pelos agentes. O sistema de freios e a barra de direção também foram recolhidos e serão levados para análise na Capital paulista.

O delegado titular de Bertioga, Maurício Barbosa Júnior, afirmou que as testemunhas, incluindo os sobreviventes, devem começar a ser ouvidas a partir de amanhã, para recolhimento de depoimentos que ajudem nas investigações.

TESTEMUNHA

Gerente de uma loja de materiais de construção, Cezar Donizetti Vieira, de 54 anos, voltou à Delegacia de Bertioga para fornecer informações sobre o acidente que deixou 18 mortos. Abalado, Vieira relatou ter visto o momento exato em que o veículo tombou, após ter tocado no seu carro. "Vim aqui sem ser convocado para conversar com o delegado e tentar não falar mais."

O homem havia deixado São Miguel Paulista, na Zona Leste da Capital, com a mulher e a irmã. Ele disse ter encontrado dois fretados na estrada e, com a visibilidade prejudicada por causa da neblina, decidiu segui-los por ter notado a experiência dos condutores. Ao chegar ao trecho de serra, porém, a visibilidade melhorou e, por isso, decidiu fazer a ultrapassagem e seguir viagem.

Próximo do km 84 da Rodovia Mogi-Bertioga, ele relatou ter notado a aproximação rápida de um dos ônibus do seu lado na pista. "Fiz a curva e via aqueles faróis grandes. Na outra curva, já era um paredão me empurrando", disse.

Segundo ele, a mulher e a irmã começaram a gritar, assustadas com o contato. O ônibus atingiu a lateral de seu veículo, quebrando um dos retrovisores e arranhando a lataria, antes de tombar na pista e cair na vala. "Acho que meu carro escorou o ônibus e evitou que ele caísse no abismo, onde acho que todos morreriam." Após o acidente, Vieira seguiu até uma base da Policia Rodoviária Estadual, onde avisou sobre o acidente.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias