Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 30 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 30/09/2020
Pmmc Sarampo
SOUZA ARAUJO
ÚNICCO POÁ
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Policial militar é assassinado em Ferraz

15 OUT 2015 - 08h01

O cabo da Polícia Militar Gregory Reis de Matos, de 31 anos, foi assassinado por dois motociclistas, na noite de terça-feira, na Vila do Americano, em Ferraz de Vasconcelos. De acordo com a PM, a pistola do policial não foi localizada e a hipótese é que os criminosos tenham a roubado. As investigações serão realizadas pelo Setor de Homicídios (SH) de Itaquaquecetuba.

A princípio, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi solicitado para socorrer um homem baleado na Rua Iljima. A PM foi avisada sobre o crime e descobriu que a vítima tratava-se de um policial militar que havia saído do trabalho e voltava para casa, em Poá.

A polícia obteve informações preliminares indicando que o crime foi realizado por dois homens em uma motocicleta. A hipótese é que os criminosos quisessem roubar a moto do policial, entretanto, ao descobrirem que ele pertencia à PM, o executaram com um único disparo na cabeça.

A linha de investigação de latrocínio - roubo seguido de morte- não foi descartada pelos investigadores do Setor de Homicídios de Itaquá. Eles disseram à reportagem que deverão seguir outras opções para analisar o caso, tais como execução e/ou vingança por alguma ação policial.

Peritos do Instituto de Criminalística (IC) de Mogi das Cruzes iniciaram os primeiros procedimentos para as investigações e apenas notaram que a pistola .40 do policial não foi localizada. Uma mochila com parte da farda, objetos pessoais e o aparelho celular de Matos foram localizados. Até o momento, a polícia não confirmou se realmente os bandidos roubaram o armamento com que o policial trabalhava. Após o crime, os policiais em serviço realizaram diversas diligências na região para tentar localizar algum suspeito, mas nenhum criminoso foi encontrado. Os objetos que a vítima carregava foram entregues à família.

Por fim, a PM contou que Matos trabalhava na Força Tática do 51° Batalhão, no Cangaíba, na Capital. Até o fechamento desta matéria, a polícia não tinha mais informações sobre os assassinos.

ENTERRO

O corpo de Matos foi enterrado ontem à tarde no Cemitério da Paz, em Poá. Familiares e Policiais do Alto Tietê prestaram a última homenagem ao policial, que deixou esposa e um filho.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias