Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 30 de novembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 30/11/2020
Sec de Governo - Educação Kit de Atividades - Novembro
PMMC MULTI 2020 NOV
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC NOVEMBRO AZUL

Preso com fardas da polícia e documentos falsificados

05 DEZ 2015 - 07h01

Um homem, de 47 anos, foi preso, no Jardim Santa Helena, em Suzano, com distintivos e carteira falsificada de policial militar. Também foram encontrados em posse do indivíduo fardas e acessórios utilizados pela Polícia Militar (PM), além de uniformes da Polícia Civil e Federal, um simulacro (imitação) de pistola Glock, rádios comunicadores, dentre outros. A prisão do indivíduo foi feita por uma equipe da Força Tática da PM, que chegou ao local para cumprir um mandado de busca e apreensão.

O mandado foi expedido, após postar uma foto segurando arma de fogo em uma rede social. Por meio da imagem e do perfil, a PM conseguiu encontrar o homem. Durante a busca na residência do mesmo, além da arma, que na verdade era uma imitação, a equipe da PM -formada pelo sargento Castro, e os cabos Soares e Vilmes -, também encontrou os itens, que são utilizados por agentes das polícias Civil, Militar e Federal. O indivíduo também é suspeito de enviar e-mails ameaçadores para a Ouvidoria da Prefeitura de Suzano pedindo fiscalização mais eficaz.

Dentre os itens apreendidos, estavam quatro cópias de identidades funcionais da PM, onde constava o nome do suspeito com a graduação de segundo sargento. Além de calças de fardamento, jaquetas de nylon, coldres, coturno, botas, distintivo falsificado, uma insígnia de primeiro tenente PM, dentre outros acessórios. Indagado, o homem relatou que ganhava os itens de um amigo que era policial.

Também foram encontrados um falso distintivo e uma camisa polo com emblema da Polícia Federal. Em relação à Polícia Civil, foram encontradas três camisas polo, sendo uma da Divisão de Investigações sobre Entorpecentes (Dise), uma de investigador criminal e outra de policial.

A PM ainda apreendeu um notebook, uma CPU e três rádios comunicadores. Os objetos serão periciados e utilizados na investigação. O caso segue para apreciação do delegado.

O homem foi conduzido para a delegacia e deverá responder, possivelmente, pelos crimes de falsidade ideológica e falsificação de documento público.

O pai do suspeito afirma que não sabia que o filho guardava todos aqueles objetos e afirma que o mesmo faz uso de medicamento controlado, além de realizar tratamento psicológico.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias