Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 27 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/10/2020
PMMC MULTI 2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Pmmc Sarampo Outubro
PMMC OUT ROSA
PMMC COVID VERDE

Preso suspeito de sequestrar secretários

27 JAN 2016 - 07h01

A Polícia Civil de Mogi das Cruzes prendeu, ontem à tarde, o empresário L.S.A., de 34 anos, suspeito de integrar a quadrilha que sequestrou os secretários William Sérgio Harada (Saúde e Finanças) e Vanusia Fernandes Pereira (Receita) da Prefeitura de Itaquaquecetuba. O crime ocorreu em novembro do ano passado, no bairro Calmon Viana, em Poá. O delegado Alexandre Batalha informou que a prisão temporária do suspeito foi expedida pela Justiça.

Batalha explicou que as investigações para localizar a quadrilha duraram dois meses. Um fato imprescindível para identificar o suspeito foi a localização de um rastreador que estava instalado em um dos carros de Harada. "O dispositivo foi encontrado após uma inspeção veicular e, assim, o secretário logo nos entregou. A partir daí, descobrimos que o aparelho emitia o sinal para um telefone celular que estava em um condomínio de luxo, às margens da Rodovia Mogi-Dutra".

A polícia, então, solicitou à Justiça que fossem expedidas ordens para a interceptação de ligações e quebras de sigilo telefônico do celular, que confirmou a participação e liderança do suspeito nos sequestros. “Confirmado o envolvimento, nós o detivemos na Estrada Santa Isabel, em Itaquá. Ele ainda trafegava pelo município, mesmo tendo cometido o crime”, disse Batalha.

O delegado ainda informou que o suspeito tinha uma vida luxuosa. Mensalmente, o homem pagava um valor de R$ 5 mil em uma casa no condomínio de alto padrão. "Vamos investigar também se esta vida que ele mantinha era fruto de crimes semelhantes no Estado". A hipótese da polícia é que o suspeito pertença a uma facção criminosa que age no Estado. "É importante destacarmos a relevância desta prisão, pois este homem é de um alto nível de periculosidade", contou o delegado.

CATIVEIRO

Em meio às investigações, os policiais ainda descobriram o local que serviu como cativeiro para ‘prender’ e agredir os secretários. “Dissemos sobre a casa, e o secretário confirmou ser o local que ficaram depois de entrar. A casa em construção está situada na Rua Joaquim Garcia de Souza, na Vila Amorim, em Suzano”.

Batalha ainda enfatizou que um carro usado nos sequestros e um revólver foram apreendidos. “Com o veículo já confirmamos pelo fato de ter filmagens mostrando a abordagem. A arma estava na casa dele de Mogi”, concluiu.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias