Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 30 de novembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 29/11/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC MULTI 2020 NOV
PMMC NOVEMBRO AZUL

Trecho da Mogi-Bertioga onde ônibus capotou teve 34 acidentes em 5 anos

11 JUN 2016 - 08h01

 O quilômetro (Km) 84 da Rodovia Dom Paulo Rolim Loureiro (SP-98), a Mogi-Bertioga, onde um ônibus tombou na noite da última quarta-feira e deixou 18 mortos, é responsável por 34 acidentes de trânsito, sendo dois com vítimas fatais, nos últimos cinco anos e meio. Em toda a sua extensão, a rodovia soma 2.160 acidentes com 1.380 vítimas, sendo que 78 vieram a óbito. A informação foi divulgada 1º Batalhão de Polícia Rodoviária.

Os 34 acidentes deixaram 17 vítimas. Entre elas, 11 sofreram ferimentos leves, cinco tiveram lesões graves e uma pessoa morreu no local. O dado disponibilizado pela Polícia Rodoviária leva em consideração as ocorrências de 2010 até maio de 2016. Por isso, o acidente da última quarta-feira não foi contabilizado. Mesmo assim, já pode se estimar 51 vítimas que se acidentaram no quilômetro, levando em consideração os 18 estudantes que morreram e os 16 que sofreram ferimentos (as autoridades ainda não confirmaram o número oficial de pessoas no ônibus).

A rodovia foi palco de muitos acidentes. 39%

Das 2.160 ocorrências, 39% deixaram vítimas, um total de 841 pessoas, sendo que 78 vieram faleceram. Questionados sobre o total de acidentes no percurso, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), responsável pela SP-098, informou que a rodovia possui boa sinalização, tanto horizontal quanto vertical, limites de velocidade que proporcionam segurança aos usuários, quando respeitados, e 13 equipamentos de radares implantados ao longo do trecho para coibir o excesso.

O limite de velocidade e da rodovia no trecho de serra varia entre 60 e 40 km/h nas curvas acentuadas. Ainda de acordo com o DER, em 2013 o órgão concluiu obras para implantação de baias de paradas emergenciais nos dois sentidos da rodovia, recuperação no pavimento, implantação de faixas adicionais no sentido Mogi das Cruzes, alargamento de pontes e implantação de elementos de segurança, como tachas refletivas, defensas metálicas, muretas de concreto entre outros. O investimento nas obras foi de R$ 12,4 milhões.

O DS questionou se ações serão implantadas para coibir novos acidentes. Segundo o DER, a SP-98 recebe continuamente serviços de manutenção e conservação do pavimento, da sinalização, dos elementos de segurança, como muretas de concreto e defensas metálicas.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias