Envie seu vídeo(11) 4745-6900
terça 16 de agosto de 2022

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 16/08/2022
SESC AGOSTO 2022

5,3 mil casos de varíola

28 JUL 2022 - 05h00

Reportagem da Agência Brasil mostrou ontem que a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) informou que quase 5,3 mil casos de varíola dos macacos foram relatados até agora em 18 países e territórios do continente americano - a maioria no Brasil, Estados Unidos e Canadá.
O DS traz os dados do Alto Tietê na edição desta quinta-feira. São cinco, no total, com o primeiro caso confirmado em Suzano.
A reportagem da Agência Brasil mostrou que qualquer pessoa pode contrair a doença, independentemente de seu gênero ou orientação sexual.
Nenhuma morte por varíola dos macacos foi relatada na região até o momento.
No fim da semana passada, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o surto de varíola dos macacos uma emergência de saúde global, nível mais alto de alerta, com mais de 18 mil casos relatados globalmente.
O diretor-assistente interino da Opas, Marcos Espinal, disse que cerca de 10 países nas Américas já disseram que estavam interessados em comprar uma vacina contra a varíola, mas não revelou quais foram.
A Opas também divulgou que está "bem avançada" nas negociações com um produtor para comprar vacinas de terceira geração contra a doença e que espera que algum suprimento chegue ainda este ano, embora em quantidades limitadas.
"Nós achamos que teremos vacinas este ano", disse Espinal.
Mesmo assim, o chefe da unidade de gestão de riscos infecciosos da organização, Andrea Vicari, disse que o risco de varíola dos macacos para a população em geral permanece "muito baixo", e que uma campanha de vacinação em massa não é recomendada no momento. É importante que os municípios sigam em estado de alerta e que as autoridades de saúde possam, cada vez mais, garantir informações e orientações.
As cidades da região vêm monitorando os casos e está em alerta. 
A OMS descreve quadros diferentes de sintomas para casos suspeitos, prováveis e confirmados. Passa a ser considerado um caso suspeito qualquer pessoa, de qualquer idade, que apresente pústulas (bolhas) na pele de forma aguda e inexplicável e esteja em um país onde a varíola dos macacos não é endêmica. 
Se este quadro for acompanhado por dor de cabeça, início de febre acima de 38,5°C, linfonodos inchados, dores musculares e no corpo, dor nas costas e fraqueza profunda, é necessário fazer exame para confirmar ou descartar a doença.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias