Envie seu vídeo(11) 4745-6900
quinta 30 de junho de 2022

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 30/06/2022

Ação contra o desmatamento

11 JUN 2022 - 05h00

O Brasil é o segundo país com a maior cobertura vegetal do mundo, ficando atrás apenas da Rússia. Entretanto, o desmatamento está reduzindo de forma significativa a cobertura vegetal no território brasileiro. São aproximadamente 20 mil quilômetros quadrados de vegetação nativa desmatada por ano em consequência de derrubadas e incêndios.
Esse processo acarreta vários fatores negativos ao meio ambiente, entre eles se destacam: perda da biodiversidade, empobrecimento do solo, emissão de gás carbônico na atmosfera, alterações climáticas e erosões. 
O desmatamento no Brasil ocorre principalmente para a prática da atividade agropecuária. Porém, a construção de estradas, hidrelétricas, mineração e o processo intensivo de urbanização contribuem significativamente na redução das matas.
Os municípios vêm tentando fazer sua parte com fiscalizações e ações de combate.
Nesta semana, o DS trouxe reportagem mostrando que a Secretaria de Meio Ambiente de Suzano realizou operação do Grupo de Fiscalização Integrada (GFI) voltada ao combate ao desmatamento e ao parcelamento irregular em área de proteção e recuperação de mananciais. Na ocasião, a ação se concentrou na região do Quinta Divisão, no distrito de Palmeiras, e culminou no embargo de dois loteamentos irregulares, garantindo a paralisação de 27 construções ilegais sem a autorização da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb).
A vistoria conjunta mobilizou a Coordenadoria de Fiscalização e Biodiversidade da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Meio Ambiente (Sima); agentes da Cetesb; da Polícia Militar Ambiental; do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-SP); do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-SP); e da Fiscalização Ambiental e do Setor de Fiscalização de Posturas da Prefeitura de Suzano.
O primeiro loteamento visitado apresenta área aproximada de 100 mil metros quadrados. No local, foram embargadas 25 obras e emitidos sete notificações e vários autos de descumprimento de embargos da Polícia Militar Ambiental, de infrações já registradas anteriormente. Já no segundo local, o grupo se deparou com cerca de 80 mil metros quadrados de área piqueteada, com demarcação de ruas e lotes. Na oportunidade, mais duas construções foram embargadas. Além disso, a área já conta com mais de 15 autos de infração por desmatamento.
De acordo com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, a operação foi deflagrada após a movimentação irregular ser detectada em sobrevoo do GFI, responsável pela fiscalização da região Alto Tietê Cabeceiras, onde Suzano está inserida.

 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias