Envie seu vídeo(11) 4745-6900
terça 16 de agosto de 2022

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 16/08/2022
SESC AGOSTO 2022

AME Oncologia

26 JUN 2022 - 05h00

A saúde mundial enfrenta diversos problemas atualmente, tendo o câncer como um dos principais. O número de pacientes oncológicos é grande: a Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que, a cada ano, 14 milhões de novos casos de neoplasia maligna sejam registrados em todo o mundo, ocupando o segundo lugar entre as doenças que mais matam.
Um dos principais desafios que a doença enfrenta no Brasil envolve a falta de políticas de prevenção. 
Segundo especialistas, diversos tipos de câncer, como de pulmão e de fígado, têm mais chances de se desenvolverem quando a pessoa adota um estilo de vida pouco saudável, com alta ingestão de carboidratos e açúcares, bebida alcoólica em excesso, presença do tabagismo e também do sedentarismo.
Os governos buscam formas de prevenir e combater a doença.
Na semana passada, o Governo do Estado de São Paulo lançou o programa AME Oncologia, que vai oferecer diagnóstico e tratamento contra o câncer nos AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades). As unidades ganham em complexidade e vão prestar atendimento com exames, consultas, cirurgias e sessões de quimioterapia.
A expectativa do governo estadual é de transformar 61 AMEs que vão ajudar a população de São Paulo a enfrentar o câncer. 
O Estado afirma que o AME é um projeto de sucesso, que atende milhões de pessoas todos os anos e que agora também passa a oferecer um novo tratamento e um novo atendimento, que é o de combate ao câncer.
Segundo o governo estadual, os AMEs de Taubaté, Itapetininga, Santo André, Dracena e Mogi das Cruzes serão as primeiras unidades com atendimento integral, ofertando mais de 20 mil sessões de quimioterapia por ano.
Serão mais de 3,2 mil novos pacientes por ano. As duas primeiras unidades, em Taubaté e Itapetininga, passam a prestar os novos tratamentos já na próxima semana. As cinco unidades AME passam a integrar a Rebe Camargo de Combate ao Câncer e vão oferecer assistência mais próxima do paciente, que não precisará mais se deslocar para outras cidades para receber atendimento. Pacientes da região de Itapetinga, por exemplo, que antes precisavam ir até Sorocaba, agora passarão a contar com sessões de quimioterapia no AME local.
Além das vantagens assistenciais, o AME Oncologia otimiza os recursos do Governo do Estado. A instalação destas unidades terá um investimento 80% menor que a implantação de um novo hospital para este fim, já que potencializam a estrutura existente na rede de ambulatórios.

 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias