quinta 18 de julho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/07/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Editorial

Assistência social

26 setembro 2015 - 08h00

Assistência e desenvolvimento social foi o assunto principal desta semana na reunião do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) com o secretário estadual de Desenvolvimento Social, Floriano Pesaro. No caso de Suzano, os pedidos no setor foram reiterados. A cidade luta para conseguir a implantação do Centro Dia do Idoso e a ampliação do restaurante Bom Prato. Atualmente, segundo a administração, Suzano já possui muitos serviços sociais, especialmente na área da mulher, “pois é um dos municípios que conta com quase todos os equipamentos”. Na ocasião, Pesaro aproveitou para assinar a liberação de mais de R$ 5 milhões de recursos do Fundo Estadual de Assistência Social (Feas) para os municípios e anunciou duas importantes medidas publicadas no Diário Oficial do Estado (DOE). A primeira resolução permite a reprogramação dos recursos do Feas, a segunda dá condições das prefeituras aplicarem até 60% de seu orçamento anual na contratação de pessoal, qualificando as ações e o atendimento aos munícipes. No caso de Suzano, as solicitações suzanenses são semelhantes as das demais cidades da região. Com a reunião, o Condemat cumpre com o seu papel de interlocutor entre os municípios. É importante que os municípios sejam estimulados a aplicarem os recursos com mais assertividade nos projetos sociais. Garantir os direitos e o acesso a bens e serviços a cidadãos e grupos em situação de vulnerabilidade, risco social e pessoal no Estado de São Paulo, por meio da formulação, coordenação e avaliação da política de Assistência e Desenvolvimento Social e da realização de parcerias e transferência e geração de renda é uma das importantes missões no setor da assistência e desenvolvimento social. Por isso, é importante fortalecer o setor que passa a cuidar de todas as pessoas incluídas nessas categorias. É preciso, sobretudo, unir a força política e técnica da região para que os projetos sejam concretizados. Também é necessário superar questões políticas e partidárias por um objetivo maior.