Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 09 de julho de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 08/07/2020

Campanha da OAB

19 JUN 2020 - 23h59
O número de agressões contra mulheres não para de preocupar as autoridades. Os casos estão espalhados por todo o Brasil e, nesta época de pandemia, cresceu, na média geral, do País.
Na edição de ontem, o DS trouxe informação mostrando que a Comissão da Mulher Advogada, da Ordem dos Advogados de Suzano (OAB), lançou uma campanha pelo fim da violência doméstica. Nas redes sociais, um vídeo - sem áudio - está compartilhando números de telefone e quais meios estão disponíveis para denunciar este tipo de crime, especialmente neste período de isolamento social. 
O objetivo da ação é reforçar que a mulher vítima de violência por parte do parceiro não está sozinha, e há uma ampla rede de apoio na cidade.
O vídeo da campanha está sendo compartilhado no Facebook, Instagram, além da divulgação em grupos de WhatsApp, principalmente compostos por mulheres.
Só para se ter uma ideia, a proporção de crimes mais graves contra a mulher no Estado do Rio de Janeiro, ocorridos dentro de casa, aumentou entre 13 de março e 30 de abril de 2020. A avaliação faz parte do Monitor de Violência Doméstica durante o período do distanciamento social divulgado pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) do Rio.
O início do período analisado coincide com o começo do isolamento social no Estado. Quando a análise se refere ao total dos registros dos crimes, os de violência física representam 68,8%, enquanto no ano passado eram 60,8%. Já os de Violência Sexual o percentual subiu de 55,4% em 2019, para 72,4% em 2020.
No caso de Suzano, a campanha vai buscar principalmente engajar e orientar a população de que nenhuma mulher vítima de violência doméstica está sozinha. Há um outro agravante: a mulher está sofrendo mais violência (durante a quarentena), mas ela não consegue sair para denunciar. Por isso, em Suzano, estão sendo listados os números 180, 153, 190, o próprio site da delegacia eletrônica. 
E não é só isso o que a campanha busca reforçar. Além de expor os meios disponíveis para denúncia, ainda põe à disposição uma ampla rede de atendimento especialmente para vítimas de violência doméstica. 
Em Suzano, as notificações ou registros de violência doméstica caíram de abril para maio. É possível que a diminuição tenha ocorrido por conta de subnotificação do crime, além do fato de a vítima não poder sair de casa.
Mas a campanha é, sem dúvida, importante para garantir o engajamento e abrir novos canais de denúncias.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias