Envie seu vídeo(11) 4745-6900
terça 16 de agosto de 2022

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 16/08/2022
SESC AGOSTO 2022

Combate ao roubo de celular

30 JUN 2022 - 05h00

Uma pesquisa realizada pelo Mobile Time e Opinion Box revelou que 61% dos brasileiros tiveram o celular roubado ao menos uma vez. No total mais de 102 milhões de celulares já foram roubados ou furtados no País. 
O combate a este tipo de crime tem sido um dos desafios. O Governo do Estado reforça o trabalho de operação para tentar reduzir as ocorrências.
Ontem, o Governo de São Paulo anunciou que a Operação Sufoco, que foi iniciada em 4 de maio, reduziu em 20% o roubo de celulares e a apreensão desses aparelhos, por parte da polícia, aumentou 70% no Estado. Além disso, os roubos de veículos tiveram uma queda de 30% na capital. O balanço da Operação Sufoco foi apresentado durante a entrega do pacote de modernização da Polícia Militar, com 27,5 mil pistolas e dois helicópteros.
O balanço da Operação Sufoco, que dobrou o número de policiais nas ruas, mostrou que o número de celulares recuperados pelas polícias Civil e Militar cresceu. Em maio de 2019 – antes da pandemia que reduziu a circulação de pessoas e as atividades sociais, econômicas, culturais e de lazer -, foram apreendidos 3 mil aparelhos. Em abril de 2022 foram 3,9 mil e em maio deste ano, com a operação acontecendo, esse número chegou a 5,2 mil.
Segundo o governo estadual, o cerco aos ladrões de celulares tem como alvo principal as quadrilhas do PIX, que atacam as vítimas para fazer transferências de dinheiro. Uma das centrais de transferência foi descoberta no primeiro dia da Operação Sufoco, dia 4 de maio, no Glicério, quando os policiais da Delegacia Seccional Centro prenderam criminosos e apreenderam 50 celulares.
Em maio de 2019, foram registradas 18,8 mil ocorrências de roubo de celulares, já em maio deste ano esse número caiu para 15 mil, o que representa 3,8 mil casos a menos. De janeiro a maio de 2019, os registros para este tipo de ocorrência chegaram a 92,9 mil, sendo que neste mesmo período deste ano, o número reduziu para 74 mil.
O trabalho deve prosseguir e chegar aos municípios, em parceria também com as Guardas Civis Municipais (GCMs).
Os especialistas têm dito que a prevenção é a melhor alternativa.
Ao andar com o celular na rua, principalmente das grandes cidades, todo cuidado é pouco. Além de se tornar uma distração, reduzindo a atenção aos possíveis sinais de alerta para uma situação de risco, seu smartphone também pode chamar atenção de criminosos, afirmam.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias