Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 29 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 29/09/2020
PMMC COVID SAÚDE
ÚNICCO POÁ
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Pmmc Sarampo
SOUZA ARAUJO

Crimes ‘por hora’

26 JAN 2016 - 07h00

Reforçar a segurança pública tem sido um grande desafio para as autoridades públicas. Para que o reforço venha acontecer é importante que cada “ente” da federação (União, Estados e municípios) façam sua parte.

As prefeituras, por exemplo, podem contribuir com uma melhor iluminação, melhoria nas vias públicas e também com a contribuição efetiva das guardas municipais. A maioria dos municípios tem guardas armadas.

O grande desafio da segurança ocorre, sobretudo, por causa do número de crimes que não param de crescer.

Na edição de domingo, o DS trouxe uma reportagem especial mostrando o número de crimes.

O levantamento registrou um crime violento a cada três horas, no decorrer de 2015. Ao todo, foram apontadas 2.823 ocorrências. Foram levados em consideração os casos de homicídio doloso, com intenção de matar, estupros, roubos e tentativas de homicídio. O dado foi disponibilizado no site da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, e é referente aos meses de janeiro a novembro do ano passado. Apesar do alto número de crimes, a cidade teve queda de 4,6% nas ocorrências, se comparado ao ano de 2014.

Para chegar a esse dado, o DS dividiu o número de ocorrências pelos 11 meses referentes, chegando a 256,6 crimes por mês. Assim, foi divido esse número por 30 dias. O dado apontou 8,5 ocorrências por dia. Novamente, o número foi divido pelas 24 horas do dia, chegando ao dado apresentado de um crime a cada três horas.

A questão da segurança é sempre um assunto difícil. Há duas décadas as primeiras pesquisas de opinião identificaram que a segurança pública seria um dos temas que deveriam ser levados aos debates presidenciais no Brasil. Isso porque é um assunto que passou a preocupar os cidadãos, diante do aumento das taxas de roubos e homicídios, da baixa resolução dos crimes e do consequente aumento da sensação de insegurança.

Sem dúvida, o desafio é grande. As perspectivas para a melhoria da segurança devem vir acompanhadas de um bom trabalho com projetos de políticas públicas que atenda o interesse de toda a sociedade.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias