Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 28 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/09/2020
SOUZA ARAUJO
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE
Pmmc Sarampo
ÚNICCO POÁ

Crise e Carnaval

09 FEV 2016 - 07h00

Levantamento feito pelo DS, no início de janeiro, mostrou que metade das cidades da região decidiram cancelar o Carnaval deste ano por conta da crise financeira. Ontem, um novo dado foi divulgado, desta vez em nível nacional. Levantamento da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) neste ano, aponta que 1.884 municípios decidiu não contribuir com o Carnaval, o equivalente a 64,9% dos municípios analisados.

Ou seja, as escolas tiveram de realizar a festa com os próprios recursos. A CNM levantou as informações com o objetivo de mensurar os efeitos da crise no apoio do governo local ao Carnaval e de entender e classificar os motivos que mais influenciaram no possível corte desses recursos.

Um total de 2.903 municípios participaram da pesquisa e desses 1.625 tinham o costume de apoiar o Carnaval nos anos anteriores. Os outros 1.269 municípios não costumavam apoiar o evento em suas cidades.

Os municípios mais atingidos são aqueles que possuem até 50 mil habitantes, ou seja, os pequenos dependem praticamente do repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Ainda assim, existem municípios que apostam no Carnaval visando aumentar o turismo na região e, por isso, vão contribuir com os festejos esse ano.

Não há dúvida que seria importante que as escolas de samba fossem autosuficientes. Conseguiram garantir ao longo do ano recursos para viabilizar a realização da festa, sem depender do Poder Público.

O motivo para não haver suporte aos eventos de Carnaval em 2016 em 50% desses municípios é a falta de recurso. A crise financeira do País atingiu praticamente todas as prefeituras, que têm dificuldades inclusive de manter os pagamentos de salários para seus funcionários.

Para a CNM, a retirada do apoio aos eventos de Carnaval por mais da metade dos municípios brasileiros reforça que a situação financeira do entes subnacionais tem se tornado cada vez mais profunda. A redução dos repasses de recursos e arrecadações somados a expansão das responsabilidades e, consequentemente, dos gastos dos gestores locais implicam na necessidade da retirada do apoio aos carnavais locais.

É importante que o apoio administrativo também seja logístico, mas é fundamental que as escolas de samba garantam formas de subsistência na realização da festa.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias