Envie seu vídeo(11) 4745-6900
terça 25 de janeiro de 2022

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/01/2022

De 5 para 4 meses

04 DEZ 2021 - 05h00

As cidades do Alto Tietê avançam na campanha de vacinação como Suzano, por exemplo, que alcançou a marca de 244.880 pessoas vacinadas contra o novo coronavírus (Covid-19) com ao menos uma dose. O número supera 100% do público apto estimado pela Secretaria de Saúde. A pasta ainda definiu para quinta-feira (02/12) o início da oferta da dose adicional àqueles que receberam o imunizante da Janssen.
O trabalho de vacinação deve crescer ainda mais. A preocupação gerada por conta do surgimento de uma nova variante coloca as autoridades em alerta. 
O DS vem acompanhando o trabalho das autoridades de saúde. Também está atento sobre os números de casos nas cidades da região.
Nesta semana surgiu uma novidade. O Governo de São Paulo anunciou que vai reduzir de 5 para 4 meses o intervalo da dose adicional da vacina de Covid-19. 
A medida é uma recomendação do Comitê Científico do Coronavírus do Estado de São Paulo diante do atual cenário epidemiológico da doença no mundo e a proximidade das festividades de final de ano.
A medida vale para quem tomou duas doses dos imunizantes do Butantan/Coronavac, da Fiocruz/AstraZeneca/Oxford e da Pfizer/BioNTech e vai beneficiar cerca de 10 milhões de pessoas que se vacinaram nos meses de julho e agosto.
Além do cenário epidemiológico ao redor do mundo, a medida levou em consideração que São Paulo é porta de entrada, via portos e aeroportos, de pessoas de todo o mundo e o Brasil ainda não tem a obrigatoriedade da apresentação de comprovante de esquema vacinal completo para os viajantes.
Neste momento em que se luta para combater a doença é importante seguir as novas regras dos comitês de saúde.
Nesta semana, SP também confirmou três casos da variante Ômicron, que também já havia sido diagnosticada em diversos países, podendo impactar no cenário epidemiológico mundial. Para os que tomaram o imunizante de dose única da Janssen, poderá receber a dose adicional do mesmo imunizante com intervalo a partir de 2 meses. No entanto, na ausência da vacina da Janssen, que é o que acontece com estado de São Paulo já que o Ministério não disponibilizou doses adicionais deste imunizante, é possível ser administrada uma dose adicional da Pfizer (vacina de RNA mensageiro).
É importante que os municípios fiquem atentos aos novos prazos e as medidas que estão sendo tomadas. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias