Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 30 de novembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 29/11/2020
PMMC NOVEMBRO AZUL
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC MULTI 2020 NOV

É o fim da crise da água?

10 MAR 2016 - 08h00

O DS trouxe, na edição de ontem, reportagem mostrando que a “crise da água” já não preocupa tanto, como no ano passado.

As chuvas deste ano contribuíram para elevar o nível das represas e, por conta disso, os rios de São Paulo, praticamente, já estão com quantidade de água suficientes para não precisar mais de ajudar externas.

No caso da região, o número de habitantes atendidos pelo Sistema Produtor Alto Tietê (Spat) caiu cerca de 8,8% com a recuperação do Sistema Cantareira.

Por conta da crise hídrica, em 2014, o Alto Tietê abastecia 4,5 milhões de habitantes. Segundo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), as regiões da Mooca, Vila Maria, Penha e Cangaíba voltaram a ser atendidas pelo Sistema Cantareira, o que ocasionou a diminuição da população abastecida pelas represas da região para cerca de 4,1 milhões de pessoas, ou seja, uma diminuição de 400 mil pessoas.

Nesta semana, em entrevista ao jornal Diário do Grande ABC, o presidente da Sabesp, Jerson Kelman, disse que a crise da água acabou.

De acordo com a reportagem, além das chuvas, que voltaram a ocorrer, restabelecendo os reservatórios, a Sabesp atribui o fim da crise principalmente às obras emergenciais de interligação de sistemas e à colaboração da população, que mudou os hábitos, também estimulada a poupar com a possibilidade de desconto na conta de água.

Mas, mesmo com este cenário, a adesão ao bônus se mantém. A Sabesp e a Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) estudam a permanência do programa de bônus e ônus, e avaliam o momento oportuno para descontinuá-los. Segundo a Sabesp, os números mostram a recuperação dos mananciais da região graças às chuvas e também às ações realizadas pela companhia, como o programa de bônus e as obras de reforço à captação e produção de água.

Existe uma grande expectativa de que toda a situação possa se restabelecer o mais breve possível. A região tem um grande manancial, importante para o Estado de São Paulo e que só vem contribuir para o abastecimento de milhares de pessoas.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias