Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 25 de novembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/11/2020
PMMC MULTI 2020 NOV
PMMC NOVEMBRO AZUL
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

O voto

15 NOV 2020 - 05h00

Mais de um milhão de eleitores do Alto Tietê vão às urnas neste domingo, dia 15 de novembro, votar para os cargos de prefeito e vereador.
Um ato de cidadania muito importante, marcado pelo simbolismo democrático de um País, como o Brasil.
Não há dúvida de que o voto é um dos principais instrumentos utilizados para eleições de representantes políticos ou para tomar decisões políticas, em espaços em que há consulta popular para isso, como nos casos de referendos ou plebiscitos.
No Brasil, são eleitos por meio do voto representantes políticos da população, como vereadores, prefeitos, no caso da eleição municipal; e deputados estaduais e federais, além de governadores e presidentes da República no caso de uma eleição geral.
A história do País nos conta que desde a Constituição de 1988 que o sufrágio universal foi instituído para a escolha dos ocupantes desses cargos acima mencionados. Sufrágio universal significa que todo o cidadão dentro das normas legais tem direito ao voto. 
A configuração de participação política foi uma vitória no sentido de ampliação dos critérios da democracia representativa no país, já que todos os cidadãos com mais de 16 anos, homens ou mulheres, alfabetizados ou analfabetos, têm direito a escolher seu representante através do voto.
E o dia da votação, de exercer o seu direito chegou. Hoje será um dia importante porque o eleitor da região cumpre seu papel na escolha dos seus novos governantes.
Porém, na história do voto do Brasil, nem sempre foi assim. 
As votações que existiam durante a colônia e durante o Império brasileiro estavam restritas a homens que detinham certo nível de renda. 
Com a República, o voto foi estendido aos demais homens, mas não às mulheres. Estas somente puderam participar das eleições no Brasil a partir de 1932, com a reforma do Código Eleitoral.
A existência dos períodos ditatoriais diminuiu muito a abrangência da participação política dos cidadãos na escolha de seus representantes políticos. 
A restrição histórica à participação de boa parte da população na escolha de seus representantes através do voto fez com que o sufrágio universal estabelecido na Constituição de 1988 ganhasse uma enorme importância.
É importante que se vote hoje. Por meio dele, é possível ao eleitor e ao cidadão escolher dentre um leque de opções previamente estabelecido uma pessoa que o representará em algumas das instituições políticas por um período determinado. Portanto, hoje é um dia de cumprir a cidadania. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias