Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 18 de novembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 16/11/2019
PMMC MIGO
Pmmc Refis 2019
Pmmc maternidade
PMMC NOVEMBRO AZUL
PMMC SEGURANÇA

Enem e o acesso à universidade

31 OUT 2019 - 23h59
As universidades federais do País usam o Exame Nacional do Ensino Médico (Enem) de alguma forma, seja como processo seletivo único, seja como uma das formas de admissão.
É uma ótima oportunidade de ingresso no ensino superior. Para ingressar em instituições públicas federais, estaduais e municipais, o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que ocorre duas vezes por ano, é uma das principais formas de acesso. 
Reportagem da Agência Brasil mostra que os mais de 5 milhões de estudantes que farão o Enem domingo e dia 10 poderão usar as notas que obtiverem para acessar o ensino superior dentro e fora do país. 
As oportunidades são muitas e uma das principais condições para participar dos processos seletivos é não tirar zero na redação. 
Na primeira edição deste ano foram ofertadas mais de 235 mil vagas distribuídas em 129 universidades públicas de todo o País. Na segunda edição, foram mais de 59 mil vagas em 76 instituições públicas de ensino.
Instituições usam a nota do Enem em processos próprios. Em 2020, a Universidade de Brasília (UnB), por exemplo, deixará de usar o Sisu, mas os estudantes continuarão podendo usar o exame como forma de ingresso.
As instituições particulares também admitem estudantes com base na nota do Enem, seja por meio de programas do governo federal, seja por processos próprios. O Programa Universidade para Todos (ProUni) oferece bolsas de estudos nessas instituições. Neste ano, foram ofertadas, no primeiro semestre, cerca de 244 mil bolsas de estudo em 1,2 mil instituições particulares de ensino. No segundo semestre, o total de bolsas foi 169 mil, em 1,1 mil instituições em todo o País.
Também com base nas notas do Enem é possível concorrer a financiamentos pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Neste ano, foram ofertadas 100 mil vagas na modalidade juro zero.
Fora do País, o Enem também pode ser usado para admissão em universidades. Em Portugal, o exame é aceito como forma de ingresso em 42 instituições de ensino.
A reportagem da Agência Brasil, divulgada ontem, mostra que o Enem, que era usado para avaliar os estudantes do ensino médio, começou em 2009 a servir para o ingresso no ensino superior, ganhando uma roupagem de vestibular. A mudança trouxe vantagens, de acordo com especialistas. Não é mais necessário pagar várias taxas de vestibular e viajar o país para ter acesso a instituições de ensino superior. 
O Enem pode, no entanto, ser aprimorado, de acordo com Marcelo Lima, vice-presidente de relações institucionais da Quero Educação, plataforma que desenvolve soluções para ajudar escolas a captarem e a manterem os alunos.
Uma das mudanças é a aplicação mais de uma vez por ano. “Se o aluno perde a data do Enem, não consegue mais fazer o exame no ano. Isso restringe o ingresso na faculdade. 
Ele defende ainda que outros elementos sejam considerados na seleção para o ensino superior.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias