Envie seu vídeo(11) 4745-6900
terça 28 de junho de 2022

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 28/06/2022

Estrada Asfaltada

20 MAI 2022 - 05h00

A recuperação de estradas tem sido uma grande desafio para os estados. 
Programas implementados com este fim ainda não conseguem atender toda a demanda. 
Apesar dos avanços do Estado no sentido de melhorar a estrutura das vias, o caminho a ser percorrido ainda é longo.
Ontem, o Estado de São Paulo liberou a realização da segunda fase do Programa Estrada Asfaltada. Três cidades da região estão contempladas (Veja mais na Página 7 de Região).
Com investimentos de mais de R$ 2,9 bilhões em melhorias para rodovias de todo o Estado, serão realizadas 127 obras, que vão modernizar 2,1 mil quilômetros de vias em mais de 145 cidades do interior e do litoral de São Paulo.
O Estado afirma que esse é o maior programa de recuperação de estradas estaduais da história de São Paulo. 
Fora, autorizados mais 2,1 mil quilômetros e se somam a uma autorização do ano passado, que também foi uma etapa importante do Estrada Asfaltada. O edital das obras está previsto para ser publicado nesta sexta-feira (20), no Diário Oficial do Estado. O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) realizará obras de conservação especial e manutenção de vias, que consiste em recape e implantação de nova sinalização das rodovias. O Programa Estrada Asfaltada soma 277 obras em 4,4 mil quilômetros, totalizando o valor de R$ 4,6 bilhões.
O Governo de São Paulo afirma que realiza o maior investimento em recuperação de estrada e de vicinais da história do Estado. Diz também que está melhorando a logística do Estado, ampliando a segurança e garantindo a mobilidade de todos. Segundo o Estado, a boa qualidade das rodovias impacta ainda diretamente na redução de acidentes.
Essa nova fase do Estrada Asfaltada faz parte do programa Pró SP, um amplo pacote de obras estruturantes do Governo para auxiliar na retomada do crescimento econômico, oferta de emprego e geração de renda. A iniciativa prevê recursos que totalizam R$ 50 bilhões para obras nas áreas de infraestrutura, transportes, educação e saneamento.
Em um momento em que o Brasil começa a dar sinais de recuperação de uma das maiores crises econômica de sua história, especialistas consideram que investir em infraestrutura de transporte é a alternativa essencial para a consolidação de diversas melhorias para todos os brasileiros. 
A expansão dos investimentos em infraestrutura é o caminho mais rápido e seguro para alcançarmos um novo ciclo de desenvolvimento sustentável, com geração de empregos e distribuição de renda, dizem especialistas.
A expectativa fica por conta também das cidades do Alto Tietê, que esperam ser contemplados com os recursos e investimentos em suas estradas.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias