Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 27 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/10/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Pmmc Sarampo Outubro
SOUZA ARAUJO
PMMC OUT ROSA
PMMC COVID VERDE

Exame nacional

31 MAI 2016 - 08h00

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) registrou 8.627.194 inscrições confirmadas até ontem, de acordo com balanço divulgado pelo Ministério da Educação (MEC).

O número representa um aumento de 11,3% em relação às 7,7 milhões de inscrições confirmadas no ano passado.

O Enem foi a primeira iniciativa ampla de avaliação do sistema de ensino implantado no Brasil. Criado em 1998 e sendo usado, inicialmente, para avaliar a qualidade da educação nacional, a prova era aplicada aos alunos do Ensino Médio em todo o País para auxiliar o ministério na elaboração de políticas pontuais e estruturais de melhoria do ensino brasileiro por meio dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) do Ensino Médio e Fundamental.

Até então, o exame não servia para ingresso em cursos superiores e apenas algumas Universidades utilizavam porcentagem da nota em alguma das fases do vestibular. Em 2009, um novo modelo de prova para o Enem foi lançado, com 180 questões objetivas e uma questão de redação, e com ele, a proposta de unificar o vestibular das universidades federais brasileiras.

A sua importância para a educação pública é notória à medida em que abre portas para que estudantes, sobretudo os mais “carentes” consigam uma inserção nas faculdades.

Até agora, aproximadamente 9,3 milhões se inscreveram no exame deste ano, mas alguns deixaram de pagar a taxa de inscrição. As inscrições confirmadas representam o número de estudantes isentos e aqueles que pagaram a taxa de R$ 68. São isentos da taxa os estudantes concluintes do Ensino Médio em escolas públicas e os candidatos de baixa renda.

As provas do Enem serão realizadas nos dias 5 e 6 de novembro. O calendário e as regras do exame, fixadas ainda na gestão do ex-ministro Aloizio Mercadante, serão mantidos.

Com a criação do Programa Universidade para Todos (ProUni), em 2004, a nota obtida no Enem passou a ser utilizada para a obtenção de bolsas de estudos integrais e parciais em cursos de graduação em universidades e faculdades particulares. Um dado interessante é que até o ano passado, o programa já havia atendido mais de 1,2 milhão de estudantes em todo o Brasil, sendo 69% com bolsas integrais.

Por todas essas razões, o Enem tem sido um meio de ingresso muito eficaz nas universidades. Ele deve ser cada vez mais aprimorado para favorecer ainda mais estudantes.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias