Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 20 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/09/2020
PMMC COVID LAR
PMMC COVID SAÚDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Fechamento de lojas

30 JUL 2016 - 08h00

A recessão obrigou gigantes e pequenas empresas do varejo a diminuir de tamanho. Muitas lojas estão fechando. Para se adequar ao consumo em queda, as grandes redes fecham lojas e cortam vagas.

Recentemente, seis empresas anunciaram o fim de 153 unidades, incluindo Walmart, Ponto Frio, Casas Bahia, Extra, Marisa e C&A.

Os números das líderes do mercado se somam aos milhares de pontos de venda que foram fechados no ano passado, num segmento em que predominam as microempresas.

O resultado representa um aumento de 52% em relação a 2014, quando 52,7 mil estabelecimentos encerraram as atividades.

Para analistas, a redução de custos é uma tendência que deve se manter ao longo de 2016, e os segmentos dependentes de crédito tendem a ser mais afetados.

A crise econômica que assola o País tem reflexos cada vez mais nítidos nos estados e municípios.

O DS divulgou ontem reportagem mostrando que em Suzano, nas duas das principais ruas do quadrilátero central – General Francisco Glicério e Benjamin Constant -, 41 comércios encerraram as atividades nos últimos meses. Para se ter uma ideia, no trecho final da Benjamin, nove estabelecimentos fecharam as portas desde fevereiro, problema agravado também pela desativação da antiga passarela da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) que ligava a via ao Parque Maria Helena.

O fechamento das lojas não só prejudica a economia local como também traz a região uma aparência degrada e de abandono.

Os comerciantes que ainda resistem no local buscam apoio de órgãos públicos e aguardam o atendimento de diversas solicitações.

Ao todo, na Benjamin Constant, encerraram as atividades 23 lojas, entre elas, espaços que ofereciam móveis planejados, artigos para casa e gêneros alimentícios.

Especialistas dizem que o fechamento das lojas está diretamente associado à queda no volume das vendas.

O levantamento evidencia a dimensão da crise no varejo, que afetou todos os setores, inclusive os grandes, que, teoricamente, têm mais capacidade de enfrentar o quadro recessivo.

Além disso, chama a atenção porque ela está presente praticamente no País inteiro.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias