Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 09 de julho de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 08/07/2020

Fraudes no auxílio

17 JUN 2020 - 23h59
O DS trouxe, nesta semana, reportagem especial mostrando que golpistas estão aproveitando a liberação da 2ª parcela do auxílio emergencial, do governo federal, para subtrair o dinheiro de beneficiários de Suzano. 
Vítimas estão descobrindo que o valor, seja de R$ 600 ou R$ 1,2 mil, foi sacado antecipadamente e pago um boleto de valor igual ao benefício.
A reportagem mostrou que estimativas da Polícia Civil apontam para mais de 50 vítimas na cidade, exclusivamente de registros feitos na Delegacia Central. 
E o número pode aumentar conforme o passar dos dias. Mais de dez pessoas foram à delegacia, nesta segunda-feira, 15, para formalizar denúncia a pedido de funcionários de uma das agências da Caixa Econômica Federal. 
Na semana passada, a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e de prisão em uma operação contra fraudes no auxílio emergencial, benefício social oferecido pelo governo federal a trabalhadores durante a pandemia de coronavírus, na cidade de São Paulo e em três municípios do Ceará. Uma investigação apontou a realização de saques indevidos do benefício, sendo que boa parte deles teria ocorrido na zona leste de São Paulo.
Recentemente, um relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) identificou o risco de 8,1 milhões de brasileiros terem recebido indevidamente o auxílio emergencial de R$ 600, criado para combater efeitos da crise do coronavírus. Em entrevista ao Gaúcha Atualidade, o ministro do TCU Bruno Dantas, relator da fiscalização, afirmou que "há uma falha do governo" para combater fraudes na concessão do benefício.
Em Suzano, o DS conversou com quatro vítimas da fraude. Todas tentaram obter, na agência da Caixa, localizada na Rua General Francisco Glicério, próximo ao posto da Receita Federal, respostas do porquê o dinheiro havia desaparecido da conta digital. Na oportunidade, eles expuseram um documento interno do banco em que evidencia que o valor foi sacado e, depois, um boleto foi pago no débito automático. 
Segundo eles, o dinheiro do auxílio emergencial viria num excelente momento, uma vez que devido à pandemia tiveram a rotina alterada e o valor seria para o pagamento de contas em atraso. 
O aumento de registros de fraudes, especialmente do auxílio emergencial, alertou o delegado Alexandre Dias, responsável pela Delegacia Central de Suzano. 
Os indícios levam a crer que seja uma única quadrilha.
Realmente, é lamentável que ocorra fraudes em momento tão difícil pelo qual passa os municípios e o País.
É preciso, sem dúvida buscar mecanismos de investigação para que se evitem prejuízos a quem precisa do benefício.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias