Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 18 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE
PMMC COVID LAR

Interligações de água

21 OUT 2015 - 07h00

As obras de interligação de água entre represas implementadas pelo governo Geraldo Alckmin (PSDB) são alternativas na tentativa de amenizar a situação da falta de abastecimento em diversas regiões do Estado.

Mas, muitas vezes, o que poderia ser uma solução acaba por prejudicar ainda mais moradores.

Ontem, o DS, por meio da Agência Estado, trouxe informação que para evitar o rodízio no abastecimento da Grande São Paulo, a transposição de água da Represa Billings para o Sistema Produtor Alto Tietê (Spat) foi embargada pela Prefeitura de Ribeirão Pires, após inundar ruas e fábricas da cidade e provocar a interdição de três casas pela Defesa Civil.

Mais um problema que surge em meio às condições desfavoráveis do tempo - seco e sem umidade - e ainda da falta de alternativas para quem busca o abastecimento de água.

A suspensão do bombeamento foi determinada pela gestão do prefeito Saulo Benevides (PMDB), após fiscalização ambiental no Rio Taiaçupeba-Mirim, no dia 8 deste mês, oito dias após a inauguração da obra. O governo do Estado nega que haja embargo.

O problema, segundo o secretário do Meio Ambiente de Ribeirão Pires, Gerson Goulart, foi constatado após os primeiros dias de operação feita pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) com o bombeamento de metade dos 4 mil litros por segundo que seriam transferidos da Billings para o Alto Tietê. Na semana passada, foi divulgado que a transposição estava paralisada para obras de desassoreamento.

A reportagem do DS mostrou que o embargo que proíbe o bombeamento será mantido até que o Departamento de Águas e Energia Elétrica de São Paulo (DAEE) conclua o aprofundamento da calha de trecho do Rio Taiaçupeba-Mirim.

As obras de interligação vão garantir o abastecimento e, segundo o governo do Estado, evitar a implementação de um rodízio.

Desta forma, é preciso que, cada vez mais, um planejamento seja eficaz para garantir um serviço essencial no Estado, que é o abastecimento de água.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias