Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 30 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 30/09/2020
SOUZA ARAUJO
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
ÚNICCO POÁ
Pmmc Sarampo

Mais policiais

24 OUT 2015 - 07h00

O reforço na segurança pública tem sido uma das reivindicações recorrentes em qualquer pesquisa de opinião. É um dos maiores clamores da população.

O desafio de reduzir os índices de criminalidade tem aumentando à medida em que a estrutura da polícia fica defasada.

Em São Paulo, nesta semana, o governo estadual anunciou que a Polícia Civil acaba de ganhar mais 295 novos escrivães e agentes policiais para reforçar o trabalho da Polícia Investigativa e Judiciária.

Aliás, esses dois trabalhos são, cada vez mais, importantes na tentativa de garantir a punição para quem comete crimes.

Nesta semana, a formatura dos novos policiais aconteceu no Palácio dos Bandeirantes. O efetivo será realocado em todas as regiões do Estado.

Em todo o Estado serão 109 escrivães, sendo 84 homens e 25 mulheres que passaram por três meses de aulas do Curso de Formação Técnico Profissional de Escrivão de Polícia e 186 agentes policiais, sendo 178 homens e 8 mulheres, que passaram por três meses no Curso de Formação Técnico Profissional de Agente de Polícia, na Academia da Polícia Civil.

Os novos agentes já fizeram a Acadepol (Academia de Polícia) e já estarão nos seus postos de trabalho prestando importante serviço na Polícia Investigativa e Polícia Judiciária, que é a Polícia Civil. A boa notícia é que o Estado poderá fazer mais nomeações para a Polícia Civil com um grande reforço de recursos humanos para atender melhor a população.

O curso de formação de escrivães têm 24 disciplinas com carga horária total de 568 horas/aula. Entre as atividades estudadas estão criminalística, direito, armamento e tiro, Direitos Humanos, defesa pessoal e inteligência policial. Os agentes desta área serão responsáveis pelos inquéritos policiais e lavratura de boletins de ocorrência, autos de prisão ou apreensão, termos circunstanciados, mandados e ordens de serviço.

O desafio tem sido grande. Mas, à medida em que o Estado consegue reforçar seu efetivo garante uma sensação de segurança maior à população das cidades. É evidente que a segurança pública também precisa ter apoio dos municípios por meio de vários trabalhos paralelos, como o reforço da iluminação pública e ainda a melhoria das condições viárias.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias