Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 09 de agosto de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 08/08/2020
PMMC  VACINAÇÃO - SARAMPO
PMMC ECOTIETÊ
Pmmc Mutirão da Catarata
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Mais votos a serem disputados

21 JUL 2020 - 23h59
O Alto Tietê terá mais votos em disputa neste ano em relação à última eleição municipal de 2016.
 
O DS trouxe, na edição de ontem, reportagem mostrando que a região aumentou em 58.483 eleitores, ou 5,2%, desde junho de 2016 e possui atualmente 1.176.381 de pessoas com título de eleitor. 
 
Isso significa que mais votos vão ser disputados. A expectativa é também de mais candidatos na disputa, tanto para os cargos de vereador como de prefeitos.
 
As informações dos novos números de eleitores foram divulgadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
 
Apresentam o perfil do eleitorado em toda a região.
 
A reportagem do DS mostrou que o parâmetro de comparação com 2016 deve-se a esse ano ter ocorrido a última eleição municipal. Há quatro anos a região possuía 1.117.898 de eleitores. 
 
A única cidade que perdeu eleitores foi Biritiba-Mirim. A cidade registra menos dois título.
 
O maior crescimento foi registrado em Mogi, que aumentou em 22.882 eleitores, ou 7,7%. Em junho de 2016 eram 296.944 pessoas aptas a votar. Nesse ano, o município possui 319.826 eleitores aptos a participar das eleições desse ano.
 
O eleitor tem grande importância no processo eleitoral. Em hipótese alguma, pode o eleitor-cidadão assumir a condição de sujeito meramente coadjuvante no processo eleitoral, pois sua atuação, longe de ser um simples dever, consubstancia importante direito de participação ativa e direta na formação de um governo legítimo e democrático, fazendo valer, com precisão e perspicácia, a tão propalada norma constitucional segundo a qual todo poder emana do povo, conforme afirma a Justiça Eleitoral.
 
A par disso, quando se pensa no processo eleitoral, embora logo venha à cabeça a figura dos candidatos, partidos e coligações como sujeitos de uma trama que é ordinariamente vigiada por eles próprios e por órgãos estatais (Poder Judiciário, Ministério Público e polícia), não se pode esquecer de que todo esse espetáculo se dirige especialmente ao mais importante dos sujeitos, o eleitor-cidadão, conforme defende o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
 
Só para se ter uma ideia, Suzano é o terceiro com mais crescimento de eleitores desde 2016 até agora.
 
A cidade registrou 6.306 novos títulos emitidos, ou 2,9% a mais. Em 2016 estavam registrados 211.653 eleitores. E nesse ano, o número cresceu para 217.959.
 
Não há dúvida de que o voto é a melhor arma de que dispõe o eleitor, porém este não pode descartar outros artifícios que, no curso do processo eleitoral, podem garantir, de forma mais eficaz, a higidez e a legitimidade da disputa, especialmente porque não seria razoável aguardar até o dia da votação para tomar alguma providência contra aqueles que macularam o pleito.
 
Neste ano, os eleitores já se preparam para votar em novembro em meio um a um cenário de pandemia, mas de cumprimento do dever.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias