Envie seu vídeo(11) 4745-6900
domingo 24 de outubro de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/10/2021

Multivacinação

01 OUT 2021 - 05h00

Começa nesta sexta-feira a Campanha Nacional de Multivacinação, que disponibilizará, em 45 mil postos de vacinação localizados em todas as 27 unidades federativas e seus respectivos municípios, 18 tipos de vacinas que protegem crianças e adolescentes de doenças como poliomielite, sarampo, catapora e caxumba.
Em Suzano, conforme reportagem do DS, os postos estão preparados para a campanha nesta sexta-feira.
Ontem, ocorreu a cerimônia de lançamento da campanha, que vai até o dia 29. As autoridades destacam o papel importante que pais e responsáveis têm para o sucesso da campanha com público-alvo de crianças e adolescentes até 15 anos.
Elas, no entanto, manifestaram também preocupação com a queda nos índices de vacinação que vêm sendo observados desde 2015. 
Em parte isso é explicado pela disseminação de notícias falsas (fake news) e pela atuação de grupos antivacinas.
A campanha é muito importante. Deve ser seguida pelos municípios com a adesão de toda a sociedade. Nunca a vacinação foi tão importante, sobretudo, após o surgimento da pandemia que, só está caminhando para ser controlada por causa da vacinação.
De acordo com o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério, Arnaldo Medeiros, a campanha deste ano é “mais relevante” porque o governo vem identificando, desde 2015, uma “tendência de queda nos índices de vacinação”. 
As informações foram passadas no portal da Agência Brasil. Segundo o secretário, essa queda tem, entre suas causas, o “desconhecimento sobre a importância da vacina, as fake news, os grupos antivacinas e o medo de eventos adversos”. Aponta também como causa os horários de funcionamento das unidades de saúde que, às vezes, são incompatíveis com as novas rotinas da população.
Preocupação similar manifestou o presidente do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), Wilames Freire. 
É importante, cada vez mais, que a população seja conscientizada sobre a importância da vacina. É também uma forma de combater as fake news que surgem contra a vacinação.
A campanha publicitária é importante e urgente, porque é preciso combater o movimento antivacina que vem estimulando a população a não procurar a vacina e, assim, ficar desprotegida, conforme explicou o Ministério da Saúde.
O Brasil tem cultura de vacinação, e isso tem se mostrados nos números da Covid-19, em um patamar de 60% vacinados com as duas doses. 
O governo federal trabalha com a possibilidade de ampliar o período inicial previsto para a Campanha Nacional de Multivacinação. 
Então, diante de tudo que vem ocorrendo no País, é importante se vacinar e garantir a dose que protege e salva vidas.

 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias