Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 25 de novembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/11/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC MULTI 2020 NOV
PMMC NOVEMBRO AZUL

Municipalismo

06 MAR 2016 - 08h00

Os municípios continuam reivindicando mais recursos, mais atenção por parte do governo federal e ajuda para sair da crise.

Nesta semana, a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) preparou uma Pauta Municipalista Prioritária da Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios deste ano.

O documento foi elaborado para subsidiar as reivindicações. Dentre as prioridades estão projetos em tramitação no Congresso Nacional que tratam, por exemplo, do Pacto Federativo, de Resíduos Sólidos e alterações legais que promovem melhorias na arrecadação municipal.

Para que a atuação dos agentes municipais junto aos parlamentares se mantenha forte, a CNM disponibilizou o material com mais de dois meses de antecedência da XIX edição da Marcha.

A agenda está programada entre os dias 9 e 12 de maio, na Capital federal.

A expectativa dos organizadores é de que mais de cinco mil pessoas participem do evento, que é o maior encontro de gestores municipais da América Latina.

Também tem sido esperada a participação de representantes do governo federal, da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, além de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Ministério Público Federal (MPF).

A participação dos prefeitos é fundamental, principalmente agora, em que se amplificam as discussões e os pleitos do municipalismo brasileiro.

Dados da CNM indicam que, só no ano passado, o cenário de crise econômica enfrentado pelos municípios foi agravado pelas desonerações promovidas pelo governo federal – que geraram prejuízos superiores a R$ 80 bilhões.

Isso, além do processo inflacionário, do desajuste das contas públicas motivado pela diminuição da arrecadação e pela divulgação de índices salariais incompatíveis com a realidade das finanças municipais refletiram negativamente nas contas públicas.

As discussões municipalistas são importantes porque vão garantir mais oportunidades a todas as cidades que, cada vez mais, precisam de ajuda para “sobreviver” em tempos de crise.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias