Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 29 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 29/09/2020
PMMC COVID SAÚDE
Pmmc Sarampo
SOUZA ARAUJO
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
ÚNICCO POÁ

Os endividados

15 MAR 2016 - 08h00

O percentual de famílias endividadas subiu em abril pelo terceiro mês seguido, segundo a Confederação Nacional do Comércio (CNC). No mês, o total de famílias endividadas chegou a 61,6% – ou seja, cerca de seis em cada dez famílias têm algum tipo de dívida, entre cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, empréstimo pessoal, prestação de carro e seguros.

A pesquisa aponta que o endividamento cresceu entre as famílias nas duas faixas de renda analisadas (até 10 salários mínimos e acima desse patamar). Entre as famílias com renda menor, o percentual de endividados cresceu de 60,5% em março para 62,7% em abril. Já no grupo com renda maior, essa taxa passou de 55% para 56,1%.

Os endividamentos também atingem Suzano. Ontem, o Estado de São Paulo anunciou que os cidadãos com problema de endividamento podem recorrer a uma ajuda muito importante: o programa Superendividados da Fundação Procon-SP, órgão ligado à Secretaria de Estado da Justiça e Defesa da Cidadania, que atende pessoas em busca de orientação e apoio financeiro.

O Núcleo de Tratamento ao Superendividamento do Procon-SP, que mantém o Programa de Apoio ao Superendividado (PAS), atende consumidores de São Paulo oferecendo não apenas um atendimento, mas o tratamento do problema financeiro que compreende: análise da situação econômica, curso de orientação financeira, planilhamento de receita/despesas, renegociação de dívidas e, se necessário, audiência de conciliação de dívidas com os credores.

Em geral, o Procon-SP consegue 90% de sucesso nos casos atendidos até o final e após renegociações e a audiência de conciliação as dívidas caem para até 1/5 do total devido, pois são eliminados todos os valores extras de multas e taxas indevidas.

O projeto oferece atendimento a pessoas físicas, maiores de idade e capazes, que tenham a maior parte de sua renda comprometida por dívidas vencidas ou a vencer com bancos, cartões de crédito, financeiras e empresas de varejo.

Não são atendidas pelo programa as dívidas de multas, indenizações, taxas de condomínio, aluguel, pensões alimentícias, impostos (dívidas fiscais) e parcelas do sistema habitacional. A atuação é restrita a renegociação de débitos proveniente de juros e multas passíveis de renegociação.

É importante que as condições financeiras para cada consumidor seja favorável para garantir melhoras na economia.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias