Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 27 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/09/2020
PMMC COVID SAÚDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
ÚNICCO POÁ
Pmmc Sarampo

Ovos de Páscoa

08 MAR 2016 - 08h00

A venda de ovos de chocolate na Páscoa deve movimentar o comércio de Suzano e das cidades da região. Mas, por ser uma data comercial, é importante tomar precauções na hora da compra.

Com a crise financeira batendo à porta, aumenta a necessidade de cortar gastos na Páscoa. A data ainda é muito importante para o brasileiro, que não vai deixar de consumir chocolates e os famosos ovos de Páscoa. No entanto é possível aliar as duas necessidades e economizar sem abrir mãos dos presentes.

Sem dúvida é difícil deixar de lado o principal produto da Páscoa. Eles invadem as prateleiras do mercado e encantam por suas embalagens e variedades. Mas se compararmos o preço de uma barra de chocolate com um ovo da mesma marca, a diferença pode ser de até 500%.

O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), iniciou a Operação Especial Páscoa, que fiscalizará pontos de venda de ovos de chocolate que contenham brinquedos.

Sem dúvida, uma ação muito importante em todo o País para garantir que o consumidor não seja lesado.

O Inmetro verificará, por exemplo, se os brinquedos oferecidos como brinde têm o selo de identificação de conformidade, que atesta que o produto foi certificado. A ação ocorrerá em todos os estados.

A operação vai até sexta-feira. Segundo o instituto, o objetivo é coibir a venda de itens irregulares. O consumidor também pode fazer a verificação ao comprar. Segundo o instituto, os chocolates com brinquedo certificados devem trazer a seguinte frase na embalagem: “Atenção: contém brinquedo certificado no âmbito do Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade”.

Os estabelecimentos em que forem encontradas irregularidades terão até dez dias para se defender. Depois, estarão sujeitos às penalidades previstas em lei, com possibilidade de multas que variam de R$ 100 a R$ 1,5 milhão.

No ano passado, a Operação Especial Páscoa, realizada entre os dias 16 e 20 de março, registrou índice de irregularidade de 0,3%. Ou seja, do total de 125.251 ovos vistoriados, 381 foram considerados irregulares. A operação envolveu 733 ações de fiscalização no País.

Então é relevante ficar, cada vez mais, atento nesta data. As vendas de chocolates são importantes, mas é preciso também que o consumidor não seja lesado.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias