Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 29 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 29/09/2020
PMMC COVID SAÚDE
SOUZA ARAUJO
ÚNICCO POÁ
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Pmmc Sarampo

Paz nas Olimpíadas

24 JUN 2016 - 08h00

A crise no Rio de Janeiro, tanto na segurança como nas finanças, preocupa as nações do mundo, sobre a realização dos Jogos Olímpicos deste ano.

Ontem, no Dia Internacional Olímpico, uma campanha lançada pela Arquidiocese do Rio de Janeiro tenta resgatar a trégua olímpica, uma tradição da Grécia Antiga que interrompia todos os conflitos e guerras durante a realização dos jogos olímpicos.

A Pastoral do Esporte promoveu a Conferência Internacional 100 Dias de Paz, que contou com representantes dos comitês olímpico e paralímpico do Brasil, do Comitê Rio 2016 e dos governos estadual e municipal.

O arcebispo do Rio de Janeiro, cardeal Orani Tempesta, defendeu que os jogos são uma oportunidade de convivência pacífica entre religiões, povos e culturas e pediu que o espírito da trégua olímpica seja resgatado. "Temos saudades disso", disse ele, destacando que a humanidade enfrenta atualmente o desafio da convivência sem violência verbal ou física.

É importante, nesse momento, garantir maior tranquilidade para quem deseja participar desse importante evento mundial, sediado no Brasil.

Os jogos vêm resgatar uma tradição milenar.

O presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, Andrew Parsons, lembrou que faltam menos de 50 dias para os jogos e disse que a competição paralímpica, especialmente, é um convite para se repensar as diferenças entre as pessoas.

A conferência também vai discutir o legado social dos jogos e propôs, em uma carta de intenções, o comprometimento dos participantes com os princípios do fair-play (que significa jogar limpo, ter espírito esportivo), da não discriminação, da sustentabilidade, da excelência do esporte para todos e da esperança.

O Dia Internacional Olímpico é comemorado ontem por marcar o dia da criação do Comitê Olímpico Internacional, há 122 anos e deve ser comemorado. Assim, resgata e traz a tradição de volta para o País.

Enquanto isso, é preciso tentar coibir a violência. Só para se ter uma ideia, no início desta semana, um grupo de criminosos fortemente armados invadiu a principal Emergência do Rio de Janeiro, do Hospital Municipal Souza Aguiar, para resgatar um traficante que estava internado sob custódia da polícia.

Uma pessoa morreu e duas ficaram feridas no ataque.

É preciso ter paz nas Olimpíadas.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias