Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 15 de janeiro de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 15/01/2021

Redes sociais nas eleições

04 NOV 2020 - 05h00
O DS trouxe reportagem, na semana passada, mostrando que quase R$ 8 mil foram investidos pelos candidatos a prefeito de Suzano em serviços de impulsionamento de redes sociais e de criação ou registro de sites. 
O uso da internet tem sido muito importante por causa da pandemia da Covid-19 em que existe uma restrição maior de se fazer campanhas nas ruas.
O recurso tem sido utilizado pelos candidatos. 
O jornal mostrou individualmente a situação de cada candidato.
Rodrigo Fernando Assis dos Santos (PCdoB), o Professor Rodrigo Assis, por exemplo, lidera a lista, com R$ 2,5 mil investidos. Os dados são do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e foram atualizados no último sábado (24).
Os R$ 7.600,00 gastos - entre todos os candidatos - com impulsionamento se referem ao que já foi declarado pelos seis prefeituráveis da cidade. Até o momento, o único que não contém registros de gastos com este recurso ou criação de site é o candidato Israel Lacerda (PSL). No mais, todos desembolsaram um pouco do dinheiro que possuem para conseguirem uma maior quantidade de visualizações na internet. 
Depois de Assis, Lisandro Frederico (Avante) investiu: R$ 2 mil. Jorge Romanos Junior (DEM), o Jorginho Romanos, com R$ 2 mil desembolsados, aparece em terceiro na lista. Depois vem Vanderli Ferreira Dourado (PT), o Derli do PT, com R$ 1 mil.
Rodrigo Ashiuchi (PL) declarou apenas R$ 100 investidos com impulsionamentos no Facebook.
Os valores têm sido importantes, por parte dos candidatos, que buscam atingir o maior número de eleitores neste período eleitoral importante.
O DS mostrou também que o recurso do impulsionamento tem sido aproveitado pelos candidatos, principalmente com vídeos e posts no Facebook.
Assim, o candidato paga para que determinada publicação apareça com maior frequência no feed de redes sociais, como Facebook e Instagram, para os internautas e amigos deles. 
É uma estratégia de divulgação e também de aumento de credibilidade, uma vez que o candidato tem a “aprovação” do internauta que o segue, induzindo o amigo a segui-lo também.
Não há dúvida de que as novas tecnologias de informação e comunicação estão transformando sociedades, governos e sistemas políticos no mundo contemporâneo. 
O desenvolvimento da infraestrutura digital e seu impacto nos processos eleitorais exige bastante atenção por parte de governos, autoridades eleitorais, partidos, candidatos e da sociedade em geral, na medida em que o uso crescente da internet, especialmente das mídias sociais como Youtube, Facebook, Twitter, blogs, entre outros, vem aumentando a participação popular na tomada de decisões, o que resulta no fortalecimento das democracias.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias