Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 29 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 29/09/2020
ÚNICCO POÁ
SOUZA ARAUJO
Pmmc Sarampo
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Segurança alimentar

07 NOV 2015 - 07h00

Suzano vive o grande desafio de tentar manter aberto o Restaurante Popular. O DS vem publicando ao longo da semana reportagens sobre o fechamento temporário do local com declarações do secretário estadual de Desenvolvimento Social, Floriano Pesaro, sugerindo a ampliação do espaço físico ou número de refeições servidas pelo Bom Prato.

Garantir alimentação mais barata para famílias carentes é uma meta importante para as prefeituras. Suzano não quer fazer diferente.

O Restaurante Popular, que é um programa federal, precisa ser mantido na cidade, como reconhece a administração.

O público beneficiário destas unidades é formado por trabalhadores formais e informais de baixa renda, desempregados, estudantes, aposentados, moradores de rua e famílias em situação de risco de insegurança alimentar e nutricional. As unidades funcionam como pólos geradores de emprego e renda, pois priorizam a compra de gêneros alimentícios produzidos na própria região, com entrega direta no local, como forma de reduzir custos e garantir a qualidade e geração de renda aos agricultores locais.

A unidade de Suzano foi inaugurada em março de 2008 e funcionava na Rua Doutor Felício de Camargo, 622, no Centro. A expectativa é de que o serviço seja retomada o mais rápido possível.

Enquanto o Restaurante Popular se mantém desativado temporariamente, o Bom Prato vem realizando o atendimento da demanda. Mas, é evidente que, para garantir esses atendimentos é importante, sobretudo, a ampliação do espaço.

O programa de segurança alimentar do Estado foi criado com objetivo de oferecer à população de baixa renda, refeições saudáveis e de alta qualidade a custo acessível. Teve início em dezembro de 2000 e durante todo período de atendimento, o governo já investiu R$ 2.764.770 no custeio de refeições e R$ 240 mil na infraestrutura.

Em Suzano, o Bom Prato funciona desde 2012. Hoje o espaço conta com 22 funcionários. A verba arrecada – R$ 1 por comensal e R$ 3,50 do Estado é usada para manutenção e pagamento dos funcionários. O café da manhã é servido das 7 às 9 horas e custa R$ 0,50. O almoço vai das 11 às 14 horas e custa R$ 1 por pessoa. Crianças até 6 anos não pagam. O Bom Prato fica na Avenida Major Pinheiro Fróes, 148, Centro.

Os dois programas, tanto o Bom Prato como o Restaurante Popular, são importantes e devem ser garantidos para a “inserção alimentar” da população mais carente.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias