Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Logo de aniversário de 60 anos
quarta 16 de junho de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 16/06/2021
EDP SEGURANÇA

SP-31 e SP-66: radares

11 MAI 2021 - 05h00
O DS vem divulgando nas últimas semanas reportagem mostrando as mudanças em rodovias da região com a retirada de equipamentos, como radares e lombadas eletrônicas.
Há uma preocupação com a fiscalização nas pistas. 
Na semana passada, o DS mostrou que o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) removeu radares da Rodovia Henrique Eroles (SP-66). O motivo, segundo o órgão, é o término de contrato com a empresa responsável pelos equipamentos. 
Por conta disso, a fiscalização de velocidade segue sendo executada pela Polícia Militar Rodoviária. 
O serviço tem operação por meio de radares portáteis, que são manuseados por agentes de trânsito, segundo o DER.
O DS percorreu a via entre Itaquaquecetuba e Suzano, até a divisa com Mogi das Cruzes. Somente neste trecho, haviam 6 radares. 
A autarquia informou que vem trabalhando “no edital de licitação para contratação de novos equipamentos fixos”. 
O jornal mostrou também situação semelhante na Rodovia Índio-Tibiriçá (SP-31). Por lá, as lombadas eletrônicas foram retiradas da via pelo DER. 
O motivo é o mesmo: término de contrato. A via continua sem os equipamentos. A fiscalização também é realizada pela Polícia Militar Rodoviária.
Há uma preocupação em torno do que pode ocorrer com a fiscalização, a falta de equipamentos de redutores de velocidade para coibir a velocidade dos carros. Há abusos por parte de motoristas.
A Rodovia Henrique Eroles (SP-66) está em boas condições no trecho da região do Alto Tietê, mas perdeu os equipamentos.
A via apresenta falhas, mas que não comprometem na fluidez do trânsito. A estrada passa por Itaquaquecetuba, Poá, Suzano e Mogi das Cruzes. Por ser municipalizada, a via recebe um nome em cada cidade. 
Em Suzano, a via recebe os nomes de Rua Doutor Prudente de Moraes e Avenida Major Pinheiro Fróes. 
Neste trecho, a via apresenta boas condições até a divisa com Poá. O mesmo ocorre no sentindo contrário, até Mogi das Cruzes.
É comum também ver muitos caminhões trafegando na estrada. Em frente à Estação de Suzano, havia congestionamento até o viaduto Ryu Mizuno. 
Neste trecho, também foi possível ver alguns remendos e buracos na pista.
Entretanto, nada que comprometesse a fluidez do trânsito
O espaço pequeno faz com que a pista não tenha acostamentos no trecho e nem ciclovia. Foi possível ver alguns ciclistas se arriscando e dividiam a via com os carros. 
É importante que os trabalhos sejam mantidos com a fiscalização realizada nas pistas.
O objetivo sempre deve ser a redução dos acidentes e, sobretudo, de vítimas fatais. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias