Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 27 de maio de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 26/05/2020
PMMC RETOMADA
DIARIO DE SUZANO SOLIDÁRIO

Trabalho conjunto

07 MAR 2020 - 23h59
O combate ao coronavírus deve ser conjunto com a união do Estado e municípios. Os casos registrados, em São Paulo, preocupam e mostram que são necessárias ações para impedir o avanço da doença.
No Alto Tietê, pelo menos, cinco casos suspeitos foram registrados, com dois descartes. 
A situação está sob controle com o trabalho intenso das autoridades de Saúde.
Na semana passada, o governador João Doria se reuniu com representantes das 645 cidades do Estado de São Paulo para apresentar um plano de medidas de prevenção e assistência para casos do novo coronavírus (COVID-19). A reunião aconteceu no Palácio dos Bandeirantes.
É importante, sem dúvida como lembrou o governador, que os prefeitos e prefeitas ajudem na disseminação de informações claras, precisas e objetivas sobre o coronavírus. Há muito fake news lançado para atrapalhar o trabalho das autoridades de saúde no combate à doença.
O governo estadual afirma que não há razão para pânico, interrupção de aulas, trabalho, atividades esportivas ou espetáculos. 
Segundo o Estado, apesar de haver casos de suspensão é preciso entender que o trabalho de combate para evitar a propagação da doença está reforçada.
Na semana passada, o secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann, apresentou o conceito e o histórico do coronavírus, fluxos de atendimento no SUS e a atuação do Centro de Contingência do coronavírus, coordenado pelo médico infectologista David Uip, e do Comitê de Operações de Emergência.
Só para se ter uma ideia, a doença é registrada em diversos países do mundo, com cerca de 90 mil casos e 3,1 mil mortes, mais de 90% concentrados na China. O Brasil registra 13 casos confirmados, todos na Capital paulista. Os pacientes estão estáveis e em isolamento domiciliar. O Estado também monitora 135 casos suspeitos e já descartou 131 notificados.
Também foram apresentados ao público os principais sintomas (febre, tosse e coriza) e as complicações da doença. O período de incubação do vírus pode chegar a 14 dias, após o contato com alguém infectado. A transmissão pode ocorrer, em média, sete dias após o início dos sintomas.
É preciso reforçar a importância da higiene pessoal para evitar a disseminação do vírus. 
São medidas simples como lavar bem as mãos e antebraços; não compartilhar objetos de uso pessoal; cobrir tosses ou espirros, preferencialmente com lenço descartável ou os braços; manter distância de dois metros se perceber alguém tossindo ou espirrando.
Cabe aos serviços municipais de saúde monitorar a população e notificar casos suspeitos.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias