Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 25 de novembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/11/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC NOVEMBRO AZUL
PMMC MULTI 2020 NOV

Transporte nas eleições

14 NOV 2020 - 05h00
Amanhã será um dia muito importante. O momento de votar.
O voto, ou sufrágio, como é também conhecido, é um dos principais instrumentos utilizados para eleições de representantes políticos ou para tomar decisões políticas, em espaços em que há consulta popular para isso, como nos casos de referendos ou plebiscitos.
No Brasil, são eleitos através do voto diversos representantes políticos da população, como vereadores, prefeitos, deputados estaduais e federais, além de governadores e presidentes da República.
Para que nada dê errado e para que os eleitores cheguem com tranquilidade nos locais de votação, o transporte será reforçado.
O DS vem publicando reportagem sobre como será o trabalho dos ônibus e trens neste domingo de eleições.
Na edição de ontem, o DS trouxe reportagem mostrando que a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) confirmou que o intervalo entres os trens será reduzido amanhã, por causa das eleições municipais. A redução será de 35 para 15 minutos e servirá para todas as estações da companhia (exceto a Linha 13 – Jade), incluindo as Linhas 11- Coral e 12- Safira, que passam pelo Alto Tietê. O objetivo é ajudar na locomoção dos eleitores até os locais de votação. O tempo de intervalos entre os trens normalmente é ampliado nos finais de semana por conta de obras de modernização e manutenção nas linhas. Nos dias úteis, o intervalo é de 4 a 8 minutos.
Muitos eleitores precisam se deslocar para outros municípios e essas mudanças são aprovadas por essas pessoas que dependem do serviço da CPTM.
As eleições acontecem das 7 às 17 horas. Vale lembrar que o período entre às 7 até às 10 horas é preferencial para idosos, medida adotada por conta da pandemia da Covid-19.
É importante que o eleitor exerça sua cidadania. Na história do voto do Brasil, nem sempre foi assim. As votações que existiam durante a colônia e durante o Império brasileiro estavam restritas a homens que detinham certo nível de renda. Com o advento da República, o voto foi estendido aos demais homens, mas não às mulheres. Estas somente puderam participar das eleições no Brasil a partir de 1932, com a reforma do Código Eleitoral.
A existência dos períodos ditatoriais, como entre 1937 e 1945 e entre 1964 e 1985, diminuiu muito a abrangência da participação política dos cidadãos na escolha de seus representantes políticos. A restrição histórica à participação de boa parte da população na escolha de seus representantes através do voto fez com que o sufrágio universal estabelecido na Constituição de 1988 ganhasse uma enorme importância.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias