Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 18 de janeiro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 17/01/2020
CENTRO MÉDICO
CENTERPLEX 16 A 22/01

Transporte público

06 JAN 2020 - 23h59
O transporte público no Brasil estrutura-se, principalmente, pela utilização de ônibus, além de metrôs e trens, em algumas cidades ou regiões. 
De acordo com a Constituição Federal, o serviço deve ser administrado e mantido pelos municípios, mas os investimentos devem ser realizados também pelos estados e pelo Governo Federal.
A melhoria do transporte público é sempre um desafio para as administrações.
Melhorar o transporte pode garantir um uso maior e uma redução do número de carros nas ruas.
Os valores das tarifas sempre geram polêmica. Na semana passada, o DS trouxe reportagem mostrando que a Prefeitura de Suzano rejeitou um pedido de reajuste da empresa responsável pelo transporte público municipal sugerindo nova tarifa de R$ 5,18. O valor ficou mantido em R$ 4,40.
O pedido foi enviado à Prefeitura no dia 4 de dezembro do ano passado e protocolado no dia 06/12/19, para o valor de R$ 5,18. O reajuste foi negado, como mostrou a reportagem. 
O último reajuste ocorreu em janeiro do ano passado.
Naquela ocasião, um decreto oficializou novo valor da tarifa do transporte público na cidade passando de R$ 4,10 para R$ 4,40. Naquele ano, o reajuste foi baseado na inflação de 7,2581% do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) do período de dois anos (2017-2018) em que a cidade ficou sem aumento da tarifa.
Uma das alegações para pedido de aumento da tarifa são o reajuste de salário de funcionários (cobrador e motorista) em obediência aos sindicatos das categorias; do preço dos insumos, como óleo, pneus e demais peças dos veículos; do valor do combustível; e de outros itens que fazem parte da estrutura.
É importante que os investimentos no transporte público sejam feitos, mas, pelo que se viu até agora neste início de ano é de que não haverá aumento em Suzano.
Em São Paulo, por exemplo, o valor da passagem dos ônibus municipais, do Metrô e dos trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) subiu de R$ 4,30 para R$ 4,40 na virada do dia 31 para 1º de janeiro de 2020. O valor havia sido anunciado no dia 19 por técnicos da São Paulo Transporte (SPTrans) e confirmado pelas gestões do prefeito Bruno Covas (PSDB) e do governador João Doria (PSDB) no último dia 20.
O investimento no transporte público, além de garantir mais qualidade para o passageiro, pode sim evitar um fluxo maior de carros nas ruas das cidades de todo o País. Em praticamente todas as pesquisas, tanto trem, metrô e os ônibus são considerados como boa opção, quando bem estruturados.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias