Envie seu vídeo(11) 4745-6900
quarta 22 de setembro de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/09/2021

Vacinação antirrábica

05 SET 2021 - 05h00

O DS trouxe na semana passada reportagem mostrando que a as cidades da região vão ficar sem a campanha de vacinação antirrática.
Apesar de ser uma doença controlada, a raiva é muito grave e causa grande preocupação tanto aos donos de animais de estimação quanto às autoridades brasileiras - que anualmente promovem nos estados e municípios campanhas de vacinação. A vacina antirrábica é ainda a única forma de prevenir a enfermidade e manter os pets saudáveis.
Fatal em quase 100% dos casos, a raiva é uma zoonose que pode também afetar o ser humano e por isso os cuidados se redobram no combate e prevenção da doença.
Apesar da importância da campanha, as cidades do Alto Tietê seguem sem realizar campanhas de vacinação antirrábica. A quantidade de imunizante enviados às cidades não é suficiente. No entanto, a quantidade atual garante, ao menos, a vacinação de rotina.
Em Suzano, por exemplo, a campanha não acontece desde 2019. O motivo é por não receber mais imunizantes do Ministério da Saúde, segundo a administração municipal. O órgão informou que depende exclusivamente do Instituto Pasteur, do Estado. São 50 doses enviadas mensalmente. Por isso, é realizada a vacinação de rotina ao longo do ano, uma vez por mês. 
Atualmente, Suzano conta com 200 doses disponíveis. 
Em cada campanha, mais de 30 mil animais foram imunizados. Para agendar a vacina, basta ligar no Controle de Zoonoses pelo telefone: (11) 4747-2064. O atendimento é das 8 às 17 horas.
A raiva é uma doença facilmente contraída, principalmente, por animais que vivem em locais com diversos exemplares silvestres. Aqueles pets que viajam para locais como sítios e fazendas ou qualquer outro local que os deixam vulneráveis também correm um grande risco —, daí a importância da vacina antirrábica ser administrada anualmente, visto que lhes dará total proteção contra essa doença potencialmente fatal.
Além disso, manter o pet devidamente vacinado contra a raiva é uma maneira de manter a segurança de todos, já que se trata de uma zoonose que é transmitida para os seres humanos.
O jornal mostrou também que Mogi das Cruzes recebe os imunizantes do Estado na primeira quinzena de cada mês. O município garante que a quantidade é o suficiente para atender animais resgatados e quem procura pelo Controle de Zoonoses. 
É importante que a campanha, assim que possível, seja retomada para garantir mais segurança aos cães e gatos.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias