Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 30 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 30/09/2020
ÚNICCO POÁ
Pmmc Sarampo
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
SOUZA ARAUJO

Allione fará cirurgia e Palmeiras não divulga prazo para retorno

27 ABR 2016 - 08h00

O meia Allione será submetido a uma artroscopia no joelho esquerdo hoje. O departamento médico do Palmeiras tentou evitar o procedimento, mas não conseguiu. Não há prazo de retorno do meio-campista aos gramados.

O argentino sofreu uma entorse que afetou o menisco no último dia 18, na partida contra o São Bernardo, pelas quartas de final do Campeonato Paulista. No ano passado, o meia de 21 anos já havia sido submetido a uma cirurgia para corrigir um problema na cartilagem do outro joelho, o direito. Naquela ocasião, ele ficou cerca de seis meses fora. Desta vez, a lesão é mais simples, mas o tempo de recuperação não foi divulgado.

Allione teve boa participação no Paulistão e na Copa Libertadores. Em 2016, já havia marcado quatro gols em 14 partidas disputadas. Além disso, conseguiu criar boas jogadas e dar dinamismo ao meio de campo.

Eliminado do Paulistão e fora da Libertadores, o Palmeiras só volta a campo no próximo dia 14, na estreia no Campeonato Brasileiro contra o Atlético Paranaense, em casa. O meia Moisés (cirurgia no pé esquerdo) e o atacante Cristaldo (lesão na coxa direita) são os outros jogadores em tratamento.

ELENCO ENXUTO

O Palmeiras vai enxugar o elenco para a disputa do Brasileirão. O grupo conta atualmente com 39 atletas. E o técnico Cuca já disse: quer trabalhar com um número menor de atletas. A ideia é qualificar o grupo de jogadores trazendo reforços e negociando atletas que não têm mais espaço no clube.

"Agora vou poder treinar e montar uma equipe mais ou menos da minha afeição. Temos muitos jogadores, vamos dar uma diminuída, até para que alguns possam jogar. Eles não podem ficar um ano entrando pouco no time. E precisamos reforçar o grupo", disse Cuca, sem citar nomes de quem pode sair.

Neste grupo de 39 jogadores, há atletas que são heranças de ex-treinadores, como, por exemplo, o zagueiro Leandro Almeida, contratado durante a gestão de Marcelo Oliveira, demitido neste ano. Outro caso é o meia Fellype Gabriel, jogador indicado, em 2015, por Oswaldo de Oliveira.

Leandro Almeida não repetiu as boas atuações que teve no Coritiba e Fellype Gabriel atuou apenas em uma partida desde que chegou ao clube. Por esses motivos, nenhum deles deve permanecer no Palmeiras para a sequência da temporada. A tendência é que sejam negociados com outras equipes.

Também fazem parte da lista dos que podem deixar o Palmeiras o zagueiro Nathan, o meia Régis e o atacante Luan, que retornou de empréstimo do Cruzeiro, mas ainda tem contrato com o clube.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias