Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 12 de dezembro de 2018

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 11/12/2018
PMMC DEZEMBRO - SALA DO EMPREENDEDOR
PMMC BAZAR SOLIDARIO 2018
MRV DEZEMBRO - 13º EM DOBRO

Com final acirrado, Mogi Basquete vence Minas em BH pelo NBB Caixa

Agora, os mogianos estão com cinco vitórias em oito jogos e ocupam a sexta posição na tabela

Por De Minas14 NOV 2018 - 11h33
destaques mogianos foram o ala Shamell Stallworth, cestinha da partida com 28 pontos, seis assistências e 31 de eficiência, o pivô JP Batista com 20 pontos, cinco rebotes e quatro assistências, o ala Gui Deodato com 14 pontos, os alas-pivôs Luís Gruber, cFoto: Antonio Penedo/Mogi-Helbor

O Mogi Basquete volta de Belo Horizonte com uma vitória importante para a sequência do NBB Caixa (Novo Basquete Brasil). O triunfo sobre o Minas Tênis Clube por 99 a 97 na noite desta terça (13) fez com que a equipe subisse uma posição na tabela. Agora, os mogianos estão com cinco vitórias em oito jogos e ocupam a sexta posição na tabela. 

Depois de perder o primeiro quarto por  24 a 22, o Mogi Basquete fez um segundo quarto excepcional (30 a 15) e conseguiu se manter à frente no placar até o final da partida. No terceiro, o duelo voltou a ficar equilibrado, com 23 a 21 para os mineiros, que ainda fizeram um ótimo período final (37 a 24), encostando no placar.

Os destaques mogianos foram o ala Shamell Stallworth, cestinha da partida com 28 pontos, seis assistências e 31 de eficiência, o pivô JP Batista com 20 pontos, cinco rebotes e quatro assistências, o ala Gui Deodato com 14 pontos, os alas-pivôs Luís Gruber, com 12 e cinco rebotes, e João Pedro, com oito pontos, e o armador Enzo Cafferata, com nove pontos e cinco assistências.

“Foi uma excelente vitória, fora de casa, em um confronto direto com uma equipe que está brigando entre os quatro primeiros. Foi um grande mérito nosso. O que nós precisamos melhorar é a defesa. Levar 37 pontos no último quarto, não justifica as últimas três, quatro bolas de três que eles fizeram jogando a bola para cima. Nós tivemos muitos erros no último quarto de rebote, de rotação, de levar contra-ataque. Ficamos administrando uma vantagem e isso não pode. Tem de continuar jogando, atacando e defendendo normalmente. Precisamos aprender com isso, se quisermos chegar mais adiante”, ressalta o técnico Guerrinha.

“Fico feliz pela vitória, mas não pelo jeito que nós fechamos o jogo. Eles estavam arremessando algumas bolas com marcação e a bola caía. Com essas bolas assim, no final do jogo você não sabe o que vai acontecer. Nós relaxamos no terceiro quarto. Abrimos uma vantagem e eles continuaram buscando o jogo e nós perdemos o nosso foco. Tivemos de fazer 99 pontos para ganhar o jogo. A gente estava controlando o jogo. Mas estamos de parabéns pela vitória”, adverte o capitão Shamell.

Bauru e Franca 

Retornando de Minas, o Mogi das Cruzes/Helbor terá dois clássicos no Ginásio Hugo Ramos nesta semana. O primeiro deles já nesta quinta (15), às 20h, contra o Sendi/Bauru. Depois, na segunda (19), no mesmo horário, recebe o Sesi/Franca. Os ingressos para estes dois jogaços já estão à venda no quiosque do clube no Mogi Shopping e pelo site totalticket.com.br/mogi a R$ 10 mais dois quilos de alimentos não-perecíveis (exceto sal e açúcar) para cada partida. Os alimentos serão destinados a entidades sociais da cidade e devem ser entregues no Hugão, na entrada dos jogos. Quem não quiser participar da ação paga o preço normal de R$ 20, com direito à meia para estudante, professor, idoso, deficiente físico e funcionários das empresas patrocinadoras e da Prefeitura de Mogi.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias