Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 23 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 23/09/2020
PMMC COVID SAÚDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Contra a Ponte Preta, Corinthians busca a melhor campanha geral do Paulistão

30 MAR 2016 - 08h00

O Corinthians já está classificado para as quartas de final do Campeonato Paulista, mas tem como motivação para enfrentar a Ponte Preta, hoje, às 21h45, no estádio Itaquerão, em São Paulo, pela 13ª e antepenúltima rodada, a chance de confirmar por antecipação a primeira colocação geral do torneio.

Com 29 pontos, o time do técnico Tite pode chegar a 32 com uma vitória e, desta forma, não seria mais alcançando por São Bento ou Santos. Os concorrentes, que somam 23, até podem igualar a pontuação do clube alvinegro, mas perdem no número de triunfos.

Com nove vitórias em 12 jogos, o que surpreende na campanha alvinegra é a regularidade da equipe mesmo alternando a utilização do time principal com equipes reservas.

Hoje, por exemplo, o time que enfrenta a Ponte Preta será formado por oito suplentes e três titulares (Cássio, Yago e Rodriguinho). "Mesmo sabendo que já estamos classificados, vamos buscar a vitória, afinal o torcedor está vendo, o treinador está vendo. Vamos entrar em campo para ganhar", afirmou o lateral-esquerdo Guilherme Arana.

Os titulares até poderiam jogar nesta quarta-feira se fosse uma decisão. Eles entraram em campo no último sábado e venceram o Ituano por 1 a 0. Mas Tite sabe o que tem pela frente. Dois jogos difíceis em um curto espaço de tempo: Palmeiras, neste domingo, e Independiente Santa Fé, na próxima quarta-feira, em Bogotá, na Colômbia, pela Copa Libertadores.

Nesta terça-feira, Tite treinou o time com jogadores que estão brigado por posição. Caso do próprio Guilherme Arana, reserva de Uendel, e Luciano, atacante, que disputa vaga com André. "Eu fiquei muito tempo afastado, estou voltando, pegando o ritmo e quando chegar a minha vez quero agarrar minha chance e não soltar mais", disse Luciano, que fez cinco jogos em 2016 por causa de lesão no joelho sofrida no ano passado. "Quem vai decidir quem joga é o Tite".

PONTE PRETA

É difícil saber a escalação oficial da Ponte Preta Isso porque o técnico Alexandre Gallo fez questão de fechar os últimos treinos e de manter o mistério. Certo mesmo é que o novo amuleto da sorte - o uniforme numero 3 de cores azul e amarelo - será utilizado mais uma vez. Afinal de contas ele está invicto na temporada. Conservador e supersticioso, desta vez a superstição venceu a tradição da torcida e da diretoria campineira.

Até agora, o clube campineiro jogou seis jogos com o uniforme tradicional e os outros seis com o macacão amarelo. E a diferença entre os números é exorbitante. As "únicas" quatro derrotas do clube no Estadual foram justamente com a tradicional camisa alvinegra - preto e branco -, além de dois empates contra Botafogo, em casa, e Linense, fora.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias