Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 25 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/09/2020
Pmmc Sarampo
PMMC COVID SAÚDE
ÚNICCO POÁ
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Destaque nos últimos jogos, Gabriel Jesus será desfalque do Palmeiras em ‘finais’

08 ABR 2016 - 08h00

O artilheiro do Palmeiras na temporada, Gabriel Jesus, está fora das duas primeiras decisões do time no ano. A equipe vai decidir a permanência no Campeonato Paulista, neste domingo, e na Copa Libertadores, na próxima quinta-feira, sem a maior revelação recente do clube, suspenso nas duas competições.

O terceiro cartão amarelo recebido no Estadual, durante o clássico contra o Corinthians, foi menos sentido pelo jogador de 19 anos do que a primeira expulsão da carreira, na última quarta-feira, na Argentina. Gabriel Jesus se irritou com uma falta e agrediu com o pé um jogador do Rosario Central.

O cartão vermelho o tirou da partida contra o River Plate, do Uruguai, no estádio Allianz Parque, em São Paulo, e provou o quanto o autocontrole será necessário na sua carreira. "Na base, às vezes eu me chateava. Minha mãe conversou comigo e melhorei muito, tinha parado de ser expulso. Infelizmente poderia ter evitado esse cartão", lamentou.

A ausência do autor de três gols nos últimos jogos se dá em seu melhor momento no Palmeiras. Gabriel Jesus chegou ao oitavo tento na temporada, número maior do que o alcançado em todo o ano passado.

A vinda do técnico Cuca o ajudou a ser mais decisivo ao lhe dar mais liberdade de posicionamento. "É um jogador inteligente, rápido e sabe fazer gol. É uma grande promessa do futebol brasileiro, tomara que ele continue nesse caminho que está. Vai ser melhor ainda", elogiou o treinador.

O desfalque do atacante abre indefinição sobre o substituto. Cuca pode escalar contra o Mogi Mirim, neste domingo, fora de casa, um jogador veloz como Erik ou mudar o esquema com a entrada do paraguaio Lucas Barrios.

MULTA A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) multou o Nacional, do Uruguai, em US$ 10 mil (cerca de R$ 37 mil) como punição ao ato racista de um torcedor na partida contra o Palmeiras, no dia 17 de março, em Montevidéu, pela fase de grupos da Copa Libertadores. Um homem se levantou da arquibancada e imitou um macaco quando o atacante Gabriel Jesus estava perto da linha lateral.

O Palmeiras protocolou reclamações à Conmebol dias depois e a entidade decidiu aplicar a multa.

O clube enviou à organização imagens da transmissão do jogo para tentar uma punição ao time uruguaio. Apesar do valor a ser pago, o Nacional escapou de retaliações mais severas, como perdas do mando de campo.

A decisão de multar o clube uruguaio veio do Tribunal de Disciplina da entidade, que costuma aplicar sanções financeiras em casos de racismo. Outro episódio que envolveu o futebol brasileiro foi na Libertadores de 2014, quando o volante Tinga, do Cruzeiro, foi alvo de insultos durante jogo com o Real Garcilaso. A multa na ocasião foi de US$ 12 mil.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias