Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 01 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 01/10/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
SOUZA ARAUJO
ÚNICCO POÁ

Elias exalta recorde corintiano e prevê Copa Libertadores ‘difícil’ em 2016

08 DEZ 2015 - 07h00

Um dos grandes nomes da campanha do hexacampeonato nacional do Corinthians, Elias exaltou o fato de o time ter coroado a sua ótima campanha com o recorde de pontos conquistados desde que a competição passou a ser disputada com 20 clubes, em 2006. Ao chegar aos 81 pontos com o empate por 1 a 1 com o Avaí, no último domingo, no estádio Itaquerão, em São Paulo, o time superou os 80 obtidos pelo Cruzeiro em sua campanha vitoriosa de 2014.

"Méritos de toda a equipe. Estamos muito felizes com o desfecho que nos coloca de vez na história do clube e do Brasileiro. É trabalho. A gente fica muito feliz de ter conquistado isso, de ter conquistado o título, batido o recorde", ressaltou o volante, que já esperava por um duelo complicado contra o Avaí pelo fato de que o rival lutava para evitar o rebaixamento.

"Era o jogo da vida deles, a gente tinha uma coisa ainda a buscar. A gente sabia que teria muita dificuldade, mas jogamos bem", afirmou o atleta, que também projetou o principal objetivo do Corinthians na primeira metade da próxima temporada, quando lutará para ser campeão da Copa Libertadores pela segunda vez em sua história. "A Libertadores será difícil... Agora é curtir as férias, aproveitar e se preparar. Os torcedores cobram sempre mais, com certeza eles vão estar reclamando porque empatamos o último jogo em casa", afirmou, aos risos, ao comentar o fato de que a arbitragem assinalou um impedimento de forma errada em lance que originou o segundo gol corintiano, marcado por Malcom após passe de Vagner Love. Vagner Love, por sua vez, deixou o jogo como herói do recorde corintiano ao balançar as redes quando o time comandado por Tite perdia por 1 a 0. Com o feito, ele também terminou o Brasileirão como vice-artilheiro isolado, com 14 gols, ficando atrás apenas de Ricardo Oliveira, do Santos, que fez 20.

"Feliz poder ter dado a volta por cima e ajudar no empate tão importante. Feliz por ter sido artilheiro junto com o Jadson, meus companheiros têm muita importância nisso", afirmou o atacante, lembrando que o meia corintiano marcou 13 gols e também foi grande destaque da campanha alvinegra rumo ao hexa.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias