Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 30 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 30/09/2020
ÚNICCO POÁ
SOUZA ARAUJO
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Pmmc Sarampo

Em despedida, Luis Fabiano se emociona e evita falar sobre futuro

05 DEZ 2015 - 07h00

Perto de deixar o São Paulo, o atacante Luis Fabiano foi homenageado pelo clube nesta sexta-feira de um evento de despedida, no CT da Barra Funda. Aos 35 anos, o jogador encerra o seu vínculo com o clube no fim do mês e não deve mais entrar em campo porque está machucado. Ainda sem definir para onde vai, o atacante admitiu que prefere jogar fora do País porque não quer correr o risco de ter que jogar contra o time do Morumbi.

"Estou saindo daqui e a possibilidade de jogar em outro clube brasileiro existe, nem que seja minha preferência ou objetivo jogar aqui. Depende do que vai acontecer, aparecer, mas a chance pode existir. Seria algo difícil, estranho", comentou o atacante, que tem como um dos possíveis destino o futebol da China.

O presidente do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, e o goleiro Rogério Ceni participaram da homenagem que marcou a despedida oficial do atacante. Entre depoimentos e perguntas de sócios-torcedores, Luis Fabiano se emocionou ao ver um vídeo com mensagens de ex-companheiros de São Paulo ou seleção brasileira como Kaká, França, Reinaldo, Lucas, Daniel Alves, além de funcionários do clube e de familiares. O ex-presidente Juvenal Juvêncio, dirigente responsável por promover o retorno do jogador em 2011, gravou um depoimento de despedida.

Luis Fabiano tem uma lesão no joelho direito e não enfrenta o Goiás, amanhã, em Goiânia. Apesar disso, ele pretende viajar com o elenco para transmitir apoio aos jogadores antes da última rodada do Campeonato Brasileiro. "Por tudo o que nós passamos no ano, ainda ter chance de ir para a Libertadores, é como se fosse um título. O ano foi muito sofrido, complicado. Temos a felicidade ainda assim de lutar pelo G4 e Libertadores", comentou.

O jogador disputou 352 jogos pelo São Paulo, 331 deles como titular. A última participação foi no último sábado, quando abriu o placar na vitória por 3 a 2 sobre o Figueirense, no estádio do Morumbi, e chegou ao 212.º gol com a camisa da equipe Na história do clube apenas Serginho Chulapa e Gino Orlando marcaram mais vezes do que Luis Fabiano, maior artilheiro do São Paulo em Campeonatos Brasileiros, com 108 gols.

Em 2015, o jogador marcou 14 gols e termina a temporada como vice-artilheiro do elenco, atrás somente de Alexandre Pato, que tem 26. Em três passagens pelo São Paulo, Luis Fabiano foi artilheiro de seis competições: Copa dos Campeões de 2001, Brasileiro de 2002, Paulista de 2003 e 2014, Copa do Brasil de 2012 e também a Libertadores de 2004.

A saída dele, assim como a de Alexandre Pato e a aposentadoria de Rogério Ceni, marcam o fim de uma era no São Paulo. "Ano que vem será um ano de reformulação, de time novo, de buscar novas referências. Temos jogadores em condições de ser líder, de tocar o barco, quando chega uma nova geração. O importante será o clube ter paz, tranquilidade e não acontecer os mesmos erros de 2015", disse Luis Fabiano.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias